Exportar registro bibliográfico

BR 1500: o caminho da construção do Brasil (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: ALMEIDA JUNIOR, JAIR DE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLD
  • Subjects: HISTÓRIA DO BRASIL; MUDANÇA CULTURAL; INTERAÇÃO CULTURAL
  • Keywords: Interculturalidade; Interculturality; Mobilidade; Mobility; Paulistânia; Paulistânia; Trans-formação; Trans-formation
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese é sobre a mobilidade que construiu o Brasil desde o período anterior à colonização: é o que chamamos de trans-formação. O trabalho percorre a cronologia da construção do país tal qual o conhecemos hoje. Inicia-se com uma abordagem teórica, tratando das culturas em movimento, destacando a mobilidade como básica para a própria existência humana em sua relação com o ambiente. O caminho da trans-formação do Brasil começa com as várias culturas ameríndias, de forma especial, os tupis, devido à marcha nacional que empreenderam mesmo antes da chegada por portugueses. Os europeus encontraram um país já descoberto. Percebem-se que elementos ecológicos/ambientais e as guerras foram preponderantes para a mobilidade tupi. Então, chega a invasão portuguesa. Aborda-se a interculturalidade lusitana a partir dos fatores que levaram à sua formação. Os portugueses trazem os escravos africanos. Analisam-se as diversas áfricas que desembarcaram no Brasil pelo tráfico de escravos. Dessa forma se evidenciará um dos mais importantes produtos das três matrizes multiculturais (as ameríndias, a portuguesa e as africanas) que trans-formaram o Brasil: o bandeirante. As bandeiras dependiam essencialmente das três vertentes culturais, mestiçadas e/ou separadamente. Percorreram quase toda a extensão do território nacional. Seguiram-nos os monçoneiros, especialmente no ressuprimento de vilas estabelecidas pela exploração do ouro. Também os missionários católicos, de forma especial, os jesuítas,colaboraram com a trans-formação do Brasil. Por fim, toma-se o lócus Sorocaba como exemplo de uma interculturalidade brasileira já trans-formada, destacando o tropeirismo, a feira de muares, e a experiência intercultural de dois ilustres personagens: o primeiro pastor protestante brasileiro, Rev. José Manoel da Conceição, e o primeiro dos monges do Contestado, João Maria de Agostini.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.04.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALMEIDA JUNIOR, Jair de; MOURA, Margarida Maria. BR 1500: o caminho da construção do Brasil. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8161/tde-29062017-104457/ >.
    • APA

      Almeida Junior, J. de, & Moura, M. M. (2017). BR 1500: o caminho da construção do Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8161/tde-29062017-104457/
    • NLM

      Almeida Junior J de, Moura MM. BR 1500: o caminho da construção do Brasil [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8161/tde-29062017-104457/
    • Vancouver

      Almeida Junior J de, Moura MM. BR 1500: o caminho da construção do Brasil [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8161/tde-29062017-104457/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021