Exportar registro bibliográfico

Efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: PAINELLI, VITOR DE SALLES - EEFE
  • Unidade: EEFE
  • Sigla do Departamento: EFB
  • Subjects: NUTRIÇÃO; DESEMPENHO ESPORTIVO; TREINAMENTO ESPORTIVO; APTIDÃO FÍSICA
  • Keywords: Buffering; Carnosina; Carnosine; Desempenho; Tamponamento; Training
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A carnosina é um dipeptídeo com capacidade tamponante presente no músculo esquelético, que pode ser obtido pela ingestão de carnes. Estudos transversais relatam que atletas engajados em exercícios de alta intensidade possuem um maior conteúdo de carnosina muscular (CarnM) comparados a destreinados, sugerindo que o treinamento pode modular a CarnM, apesar da ausência de estudos longitudinais. OBJETIVO: Investigar os efeitos do treinamento intermitente (TI) de alta intensidade sobre a CarnM e seus genes associados. MÉTODOS: Vinte homens saudáveis e vegetarianos (eliminando a influência da dieta) foram pareados pelo consumo máximo de oxigênio (VO2máx), e aleatoriamente designados a um grupo Controle (C, N=10) ou Treinado (T, N=10). O grupo T realizou TI em cicloergômetro 3 dias por semana durante 12 semanas, com progressão do volume (6-12 séries) e intensidade (140-170% do limiar de lactato [LL]). O grupo C manteve a rotina habitual. Antes e após a intervenção, biópsias musculares foram realizadas para a determinação da CarnM, da expressão de genes relacionados à CarnM e da capacidade tamponante muscular in vitro (βΜinvitro). Foram realizados teste de Wingate e VO2máx para a avaliação do trabalho total (TT), do VO2máx, dos limiares ventilatórios (LV) e do LL. Foi conduzido o Modelo Misto para análise dos dados. (Continua)(Continuação) RESULTADOS: Um efeito de interação foi observado para CarnM (F = 4.72; P=0.04), com aumentos significantes para o grupo T (Pré: 15.8±5.7 e Pós: 20.6±5.3 mmoL/kg músculo seco; +36.0%, P=0.01) e nenhuma alteração no grupo C (Pré: 14.3±5.3 e Pós: 15.0±4.9 mmoL/Kg músculo seco; +6.3%, P=0.99). Houve melhora no TT, LV, LL, VO2máx e βΜinvitro no grupo T (todos P0.05). Não houve alteração na expressão gênica das enzimas e transportadores avaliados nos grupos T ou C. CONCLUSÃO: Este estudo sugere que o TI pode aumentar a CarnM, sem alterar os seus genes. Tal aumento, associado ao da Bm'invitro', pode ajudar a explicar o potente efeito deste tipo de treino sobre a aptidão física e cardiorrespiratória
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.10.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAINELLI, Vitor de Salles; LANCHA JUNIOR, Antonio Herbert. Efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-30112017-111317/ >.
    • APA

      Painelli, V. de S., & Lancha Junior, A. H. (2017). Efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-30112017-111317/
    • NLM

      Painelli V de S, Lancha Junior AH. Efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-30112017-111317/
    • Vancouver

      Painelli V de S, Lancha Junior AH. Efeitos de 12 semanas de treinamento intermitente de alta intensidade sobre as concentrações intramusculares de carnosina [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-30112017-111317/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020