Exportar registro bibliográfico

A relação de classe econômica e aspectos do contexto social com modelos de carreira de jovens entrantes no mercado de trabalho (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, VIVIANE VENTURA GASPAR DA - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: CARREIRA PROFISSIONAL; MERCADO DE TRABALHO; CLASSE BAIXA; CLASSES SOCIAIS; MODELOS ORGANIZACIONAIS; PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: Nas últimas décadas, novas demandas e ideologias sobre a relação homem-trabalho transformaram os sentidos atribuídos ao trabalho e as formas de concebê-lo. Essas transformações redefinem o lugar desta importante atividade na sociedade e trazem a necessidade do reposicionamento do conceito de carreira e do desenvolvimento de teorias que discutem o papel do trabalhador nesse cenário. É possível identificar uma mudança no posicionamento atribuído ao trabalhador, de uma postura passiva para uma postura de agente. As críticas quanto à hegemonia dos modelos emergentes de carreira são direcionadas, de forma mais emblemática, ao papel atribuído ao indivíduo como agente de sua carreira considerando que o exercício da autonomia e da mobilidade é possível ou favorecido por suas habilidades, formações e qualificações. Em suma, esses modelos parecem desconsiderar que outros fatores como classe social, gênero e etnia podem ser limitadores desse papel de agente do indivíduo sobre sua carreira e marginaliza minorias, como mulheres, desempregados ou trabalhadores com pouca qualificação. Entre as questões que se abrigam neste hiato entre o discurso hegemônico sobre carreira e as críticas teóricas e empíricas sobre esses modelos, chama a atenção a relação entre a compreensão de carreira do indivíduo e o papel atribuído ao trabalhador com o processo de socialização, que forja a compreensão de mundo e de si mesmo. A presente dissertação tem como objetivo a investigação da relação de classeeconômica e aspectos do contexto social com modelos de carreira de entrantes no mercado de trabalho. O estudo é empírico, de abordagem de dado de diferença qualitativa e frequência (quantitativa) e o procedimento técnico é por levantamento. A coleta de dados foi realizada através de uma survey eletrônica que teve como base o Critério Brasil para classificação econômica, um questionário sobre práticas culturais e o TST para identificação e análise dos modelos de carreira. A população estudada é não probabilística e intencional e formada por 150 jovens. A análise estatística descritiva foi realizada através de medidas resumo usuais, tais como média e desvio padrão (DP), mediana e mínimo (mín) e máximo (máx) para variáveis quantitativas e frequência absoluta e relativa para as variáveis categóricas. Na análise bivariada, foram utilizado o teste de Anderson-Darling (Anderson e Darling, 1954) e testes paramétricos (teste t, ANOVA e correlação de Pearson) e testes não paramétricos (Mann-Witney, Levene, Kruskal-Wallis, Tukey não paramétrico e correlação de Spearman). Para analisar o escore de carreira versus as variáveis socioeconômicas conjuntamente foi utilizado um modelo de regressão linear múltipla. O software utilizado para análises foi o R 3.1.2. e o nível de significância adotado nas análises foi de 0,05. Os resultados obtidos não apresentaram correlação significativa para classe econômica e modelos de carreira, apesar de ter uma tendência aos modelos tradicionais nasclasses B e C. Também não foi identificada correlação para a maioria das variáveis quantitativas e qualitativas, exceto para as variáveis: estado civil - casado, cor preta e programa favorito - novela que se mostraram significativas estatisticamente para o modelo emergente de carreira e a variável, principal motivo para acessar a internet - enviar e-mails, significativa para o modelo tradicional. Identificando-se a necessidade de aprofundamento e o vasto espaço de pesquisa aqui demonstrado, espera-se que esse estudo sirva como convite aos pesquisadores para desenvolverem novos estudos empíricos sobre socialização e carreira, em geral, e carreira e seus impactos sobre gestão de pessoas nas organizações brasileiras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.09.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Viviane Ventura Gaspar da; MALVEZZI, Sigmar. A relação de classe econômica e aspectos do contexto social com modelos de carreira de jovens entrantes no mercado de trabalho. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-13122017-084219/ >.
    • APA

      Silva, V. V. G. da, & Malvezzi, S. (2017). A relação de classe econômica e aspectos do contexto social com modelos de carreira de jovens entrantes no mercado de trabalho. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-13122017-084219/
    • NLM

      Silva VVG da, Malvezzi S. A relação de classe econômica e aspectos do contexto social com modelos de carreira de jovens entrantes no mercado de trabalho [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-13122017-084219/
    • Vancouver

      Silva VVG da, Malvezzi S. A relação de classe econômica e aspectos do contexto social com modelos de carreira de jovens entrantes no mercado de trabalho [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-13122017-084219/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021