Exportar registro bibliográfico

Avaliação de mialgia, fadiga e cãibra em pacientes com miopatia (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TRINDADE, KAROLINA DE BRITO BARBOSA - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: DOR; FADIGA (MANIFESTAÇÕES NEUROLÓGICAS); MIOPATIAS MITOCONDRIAIS; DISTROFIA MUSCULAR
  • Language: Português
  • Abstract: As miopatias são moléstias classificadas no grupo das doenças neuromusculares, caracterizadas pelo acometimento específico do músculo estriado esquelético. Mialgia é uma queixa referida em várias miopatias, e pode estar presente no repouso ou ser desencadeado pela atividade física, situação na qual podem vir associadas fadiga e cãibras. Apesar de serem queixas reconhecidas nesse grupo de doenças, existe uma carência de instrumentos de avalição que possibilitem a caracterização clínica desses sintomas nos indivíduos com miopatia. Os nossos objetivos foram: identificar mialgia, fadiga e cãibra nos pacientes com miopatia (etapa 1) e caracterizar esses sintomas através da aplicação de um questionário desenvolvido para este estudo, para auxiliar o estabelecimento do diagnóstico específico da miopatia (etapa 2). Participaram do estudo 155 pacientes seguidas no Ambulatório de Doenças Neuromusculares (ANEM) do Hospital das clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto- Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP) com rniopatia. O estudo foi dividido em duas etapas. Na etapa 1 foi aplicado um questionário, criado para o presente estudo, contendo sete questões qualitativas para identificação e caracterização de mialgia, fadiga e cãibra. Nesta etapa, a análise estatística descritiva foi realizada com o intuito de descrever os achados nos diferentes grupos de miopatia. Foram apresentados dados como idade e sexo (média, desvio padrão e faixa de variação) e ainda as frequências absolutas e porcentagens para cada questão. A etapa 2 consistiu da caracterização minuciosa desses sintomas (mialgia, fadiga e cãibras), através da aplicação de um questionário mais detalhado, composto por 23 questões, também desenvolvido para este projeto. A análise estatística apresenta as frequências absolutas e percentuais das respostas ao questionário, de acordo com o diagnóstico da miopatia, além deuma análise de correspondências múltiplas (ACM). Tal análise foi realizada com o intuito de identificar padrões de sintomas que pudessem contribuir para o diagnóstico específico de cada miopatia, mas em especial dos diferentes tipos de miopatia metabólica. RESULTADOS: na primeira etapa observamos que dos 155 pacientes avaliados, 97 (62,5%) apresentam mialgia, 110 (70,9%) apresentam fadiga e 77 (49,6%) apresentam cãibra. As miopatias adquiridas apresentaram a maior porcentagem (88,8%) para mialgia. Para as miopatias metabólicas 85,5% dos pacientes apresentam fadiga, sendo maior que a porcentagem para mialgia nesse grupo. Para a presença de cãibras, as miopatias indefinidas com intolerância ao exercício (IE) apresentaram a maior presença de cãibras (71,4%). As miopatias mitocondriais apresentam a maior porcentagem de milagia (76,2%). 36,1% dos 155 pacientes apresentam mialgia, fadiga e cãibra. Entre os grupos, a maior combinação dos sintomas foi nos pacientes com miopatia (54,5%). Os resultados da segunda etapa mostraram que não houve diferença significativa entre idade de início da mialgia assim como entre a intensidade de mialgia, fadiga e cãibra (p= 0,962, p= 0,862, p= 0,584, p= 0,785). Observamos que a mialgia se apresenta focal no início do quadro e passa a ser multifocal ou difusa na grande maioria dos pacientes. Nas lipidoses a mialgia pode ser difusa desde o início do quadro, bem como a cefaleia que tem predominância nesses pacientes. A atividade física é o fator desencadeante mais prevalente. Todos os pacientes com miopatia indefinida com IE se queixam de fadiga. A fadiga tem uma característica episódica, exceto nas distrofias miotônicas e canalopatias que se apresentam constante. Observamos também que a mialgia está presente ao acordar na grande maioria dos pacientes. A ACM mostrou uma semelhança entre as miopatias metabólicas, miopatia adquiridas emiopatia indefinida com IE. CONCLUSÃO: dentre as várias características avaliadas, a presença de mialgia, fadiga e cãibra é frequente nos pacientes com miopatia assim como uma semelhança clínica entre as miopatias metabólicas e as miopatias indefinidas com IE, ou seja, as análises mostraram um benefício quanto ao direcionamento diagnóstico nesses pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.06.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TRINDADE, karolina de Brito Barbosa; SOBREIRA, Cláudia Ferreira da Rosa. Avaliação de mialgia, fadiga e cãibra em pacientes com miopatia. 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017.
    • APA

      Trindade, karolina de B. B., & Sobreira, C. F. da R. (2017). Avaliação de mialgia, fadiga e cãibra em pacientes com miopatia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Trindade karolina de BB, Sobreira CF da R. Avaliação de mialgia, fadiga e cãibra em pacientes com miopatia. 2017 ;
    • Vancouver

      Trindade karolina de BB, Sobreira CF da R. Avaliação de mialgia, fadiga e cãibra em pacientes com miopatia. 2017 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020