Exportar registro bibliográfico

O processo de legitimação cultural das histórias em quadrinhos (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: CARVALHO, BEATRIZ SEQUEIRA DE - ECA
  • Unidade: ECA
  • Sigla do Departamento: CCA
  • Subjects: HISTÓRIA EM QUADRINHOS; INDÚSTRIA CULTURAL; CULTURA
  • Keywords: comics; cultural legitimization; culture; field; mass culture
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho objetiva buscar um maior entendimento da história em quadrinhos como produto cultural e compreender como, com o passar dos anos, ela passou por um processo de legitimação que a tirou do estigma de mero artigo de massa, sem nenhum valor cultural, para um objeto culturalmente valorizado. Buscou-se em um primeiro momento compreender de onde surge o preconceito contra a cultura de massas e, consequentemente, contra as histórias em quadrinhos, e como tal preconceito pode ser entendido a partir de uma relação de poder estabelecida pelo uso do conceito de "cultura". Para tal, a abordagem metodológica inicial baseou-se nos Estudo Culturais, especialmente a partir da reformulação do conceito de cultura proposto por Raymond Williams, além das premissas de outros estudiosos da cultura, focando principalmente nos conceitos de ideologia, de John B. Thompson, e de distinção, de Pierre Bourdieu. Dentro de uma abordagem fenomenológica, foi selecionada a Hermenêutica da Profundidade proposta por John B. Thompson. A técnica de coleta de dados utilizada é a documentação indireta, formada pela pesquisa bibliográfica (os textos, acadêmicos ou não, afins com o objeto e metodologia adotados) e a pesquisa documental (o conjunto das histórias em quadrinhos selecionado). Traçou-se, a partir daí, uma linha do tempo no contexto norte-americano que buscou demonstrar que o processo de legitimação cultural teve início na década de 1960 com o movimento intelectual europeu e o movimento underground norte-americano, seguidos pela publicação de Maus, de Art Spiegelman, e da chegada das graphic novels ao mercado. Ademais, buscou-se elucidar como as histórias em quadrinhos constituem-se como um campo de produção cultural específico e autônomo, que pouco tem a ver com o campo da literatura ou das artes plásticas. Para tal, voltamo-nos ao conceito de campo de Pierre Bourdieu.Como resultados principais, foi identificado que os quadrinhos passaram a ser valorizados como um produto cultural legítimo e instâncias que antes os desprezavam, passaram a reconhecer seu valor e importância no espectro cultural mundial. Com esses resultados, visa-se contribuir para a cristalização do entendimento da história em quadrinhos como um campo de produção cultural legítimo, fazendo com que o debate sobre o mesmo cresça e se diversifique cada vez mais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.08.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARVALHO, Beatriz Sequeira de; VERGUEIRO, Waldomiro. O processo de legitimação cultural das histórias em quadrinhos. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-31102017-123128/ >.
    • APA

      Carvalho, B. S. de, & Vergueiro, W. (2017). O processo de legitimação cultural das histórias em quadrinhos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-31102017-123128/
    • NLM

      Carvalho BS de, Vergueiro W. O processo de legitimação cultural das histórias em quadrinhos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-31102017-123128/
    • Vancouver

      Carvalho BS de, Vergueiro W. O processo de legitimação cultural das histórias em quadrinhos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-31102017-123128/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021