Exportar registro bibliográfico

O brincar de faz de conta de crianças com câncer que se submetem ao processo de quimioterapia  (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAMPOS, STEFANNY MARIA SANTANA DE - EERP
  • Unidades: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: NEOPLASIAS; QUIMIOTERAPIA; JOGOS; BRINQUEDOS
  • Keywords: Child; Drug Therapy; Neoplasms; Play and Playthings
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O câncer infantil é uma enfermidade complexa que requer tratamento prolongado e demandas hospitalares. A quimioterapia é a terapêutica mais utilizada, apesar de apresentar diversos efeitos colaterais e exigir internações hospitalares, o que causa impacto na vida da criança. Brincar é uma atividade inerente e essencial na vida da criança, independentemente de sua idade e condição clínica, sendo o brincar de faz de conta um recurso importante para expressão e elaboração de vivências traumáticas. Neste sentido, o Brinquedo Terapêutico Dramático (BTD) permite a compreensão dos sentimentos e reações emocionais da criança, auxiliando na dramatização das vivências com as doenças, procedimentos invasivos e a situação da hospitalização. Objetivo: Compreender como o tratamento quimioterápico repercute no brincar de faz de conta de crianças com câncer que se submetem ao procedimento. Materiais e Métodos: Tratou-se de um estudo descritivo exploratório utilizando como estratégia a metodologia de estudos de casos múltiplos com crianças de 4 a 12 anos de idade. Participaram 5 crianças que realizaram tratamento quimioterápico em um hospital universitário do interior de São Paulo, no período de abril a setembro de 2016. O recurso utilizado foi o BTD, com a utilização de brinquedos imaginativos convencionais e simbólicos gerais, materiais imaginativos convencionais e simbólicos relacionados a temática da hospitalização. As sessões foram filmadas e se iniciaram coma seguinte questão norteadora: "Vamos brincar de uma criança que fez quimioterapia?". Os vídeos foram assistidos por duas avaliadoras independentes visando maior fidedignidade na transcrição dos dados. Resultados e Discussão: A partir das descrições das unidades de significados encontrados nos comportamentos e discursos, emergiram por cinco categorias temáticas: exploração e escolha dos materiais, presença de distratores, reação frente à modelagem, brincar de faz de conta com tema doméstico e brincar de faz de conta com o tema relacionado à hospitalização. De modo geral, as crianças apresentavam clareza com o que iriam brincar e, a brincadeira de faz de conta com o tema hospitalização esteve presente em todas as sessões de BTD. Todas as crianças brincaram sobre o leito, entretanto mesmo que possuía alguma limitação como acesso venoso, alarmes de dispositivos, presença de profissionais de saúde, isto não impediu de as mesmas brincarem e se envolverem no faz de conta. De modo geral, as crianças observavam a modelagem e se engajavam na brincadeira, sem imitar o que a avaliadora estava fazendo. Conclusão: Apesar das limitações impostas pelo contexto (brincar sobre o leito, acesso venoso, ruídos externos), as crianças demonstraram grande engajamento na brincadeira. O brincar ainda é visto por muitos profissionais de saúde como sendo algo de menor importância no cuidado da criança e, por isto, pode ser interrompido para avisos ou procedimentos clínicosque poderiam aguardar ao término da sessão de BTD. A escolha principal por parte das crianças foi a brincadeira de faz de conta com o tema relacionado à hospitalização, demonstraram grande riqueza de detalhes e grande conhecimento sobre os procedimentos clínicos aos quais vivenciam, auxiliando na elaboração de suas vivências
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.06.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS, Stéfanny Maria Santana de; PFEIFER, Luzia Iara. O brincar de faz de conta de crianças com câncer que se submetem ao processo de quimioterapia . 2017.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-26092017-203630/ >.
    • APA

      Campos, S. M. S. de, & Pfeifer, L. I. (2017). O brincar de faz de conta de crianças com câncer que se submetem ao processo de quimioterapia . Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-26092017-203630/
    • NLM

      Campos SMS de, Pfeifer LI. O brincar de faz de conta de crianças com câncer que se submetem ao processo de quimioterapia  [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-26092017-203630/
    • Vancouver

      Campos SMS de, Pfeifer LI. O brincar de faz de conta de crianças com câncer que se submetem ao processo de quimioterapia  [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-26092017-203630/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020