Exportar registro bibliográfico

Padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz na criança considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: MELO, ALANA RIBEIRO DE - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAF
  • Subjects: ORELHA MÉDIA; TESTES DE IMPEDÂNCIA ACÚSTICA; TESTES AUDIOLÓGICOS; CRIANÇAS; REPRODUTIBILIDADE DE RESULTADOS
  • Language: Português
  • Abstract: A análise precisa dos resultados da timpanometria é essencial para determinar a condição da orelha média, principalmente em crianças nos primeiros anos de vida. Assim, o objetivo deste estudo foi apresentar um padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz para a faixa etária de seis meses a três anos, considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática. Foram analisados prontuários de crianças de seis meses a três anos de idade atendidas no período de outubro de 2012 a fevereiro de 2016 no Centro de Pesquisas Audiológicas - Seção de Implante Coclear do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais e na Clínica de Audiologia Infantil da Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru, ambos da Universidade de São Paulo. A casuística foi dividida em dois grupos: grupo sem alteração de orelha média, composto por 224 orelhas, e o grupo com alteração de orelha média, composto por 59 orelhas. Foram considerados para análise os valores de pressão do pico de máxima compliância (daPa) e de compliância estática (ml) obtidos na timpanometria com sonda de 226Hz. No grupo sem alteração, o Teste Correlação Mann Whitney revelou que não houve diferença significante entre os sexos para pressão do pico de máxima compliância (p=0,782) e para a compliância estática (p=0,085). Também não houve correlação dos valores de pressão (p=0,678) e compliância (p=0,079) com a idade, de acordo com o Teste Correlação de Spearman. Considerando o intervalo entre os percentis 2,5 e 97,5 obtidos para a pressão e compliância nos grupos sem e com alteração, observou-se uma faixa de valores comum aos dois grupos, ou seja, os valores contidos nesta faixa não conseguiram classificar a orelha média como normal ou alterada.De acordo com os percentis 2,5 e 97,5, foi possível estabelecer uma faixa de normalidade para a pressão do pico de máxima compliância, de +52 daPa a -100 daPa, e para compliância estática, de 0,20 ml a 0,68 ml. Enquanto que na faixa de alteração, os valores variaram de -259 a 17,52 daPa para pressão e de 0,04 a 0,41 ml para a compliância. Assim, uma faixa de intersecção foi identificada, correspondente ao intervalo de -100 a 17,52 daPa para pressão do pico de máxima compliância e de 0,2 a 0,41 ml para a compliância estática. A análise dos dados demonstrou que a timpanometria com sonda de 226 Hz apresentou alta sensibilidade e baixa especificidade na faixa etária de seis meses a três anos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.05.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MELO, Alana Ribeiro de; ALVARENGA, Kátia de Freitas. Padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz na criança considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática. 2017.Universidade de São Paulo, Bauru, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-29092017-143119/publico/AlanaRibeirodeMelo_Rev.pdf >.
    • APA

      Melo, A. R. de, & Alvarenga, K. de F. (2017). Padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz na criança considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-29092017-143119/publico/AlanaRibeirodeMelo_Rev.pdf
    • NLM

      Melo AR de, Alvarenga K de F. Padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz na criança considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-29092017-143119/publico/AlanaRibeirodeMelo_Rev.pdf
    • Vancouver

      Melo AR de, Alvarenga K de F. Padrão de análise da timpanometria com sonda de 226 Hz na criança considerando a pressão do pico de máxima compliância e a compliância estática [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-29092017-143119/publico/AlanaRibeirodeMelo_Rev.pdf

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021