Exportar registro bibliográfico

Reabilitação vestibular em um serviço público de saúde auditiva (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MARIOTTO, LUCIANE DOMINGUES FIGUEIREDO - FOB
  • Unidades: FOB
  • Sigla do Departamento: BAF
  • Subjects: QUALIDADE DE VIDA; REABILITAÇÃO; TONTURA; VERTIGEM
  • Language: Português
  • Abstract: A tontura é considerada pela área médica, como um problema de saúde pública. Entender os distúrbios do equilíbrio corporal, como a limitação de um dos sistemas fundamentais para a sobrevivência do indivíduo, ajuda a compreender a importância e a necessidade de uma abordagem diagnóstica rápida e precisa. A valorização de sinais encontrados na avaliação vestibular, e da queixa do paciente, é fundamental para o diagnóstico, sendo de extrema importância o encaminhamento para avaliação exploratória do sistema vestibular, para que medidas terapêuticas personalizadas sejam adotadas. A reabilitação vestibular (RV) é um recurso terapêutico realizado por meio de exercícios que visam melhorar a interação vestíbulo-visual durante a movimentação cefálica, e ampliar a estabilidade postural estática e dinâmica nas condições que produzem informações sensoriais conflitantes. Objetivo: Verificar a eficácia de um protocolo de procedimentos terapêuticos de RV em grupo, aplicado em indivíduos com queixas vestibulares, considerando as variáveis: gênero, idade, presença de zumbido e influência da localização do comprometimento do sistema vestibular. Material e métodos: Estudo descritivo e retrospectivo, realizado a partir da análise de prontuários de 151 pacientes atendidos na DSA do HRAC-USP. A casuística foi delimitada a partir da análise de prontuários de pacientes de ambos os gêneros, com idade entre 10 a 88 anos. Os critérios de inclusão foram: queixas vestibulares, ter realizado a VENG pré RV em grupo, ter respondido ao Dizziness Handicap Inventory (DHI) e a Escala Visual Analógica (EVA), para os sintomas de tontura e zumbido, nas etapas pré e pós intervenção. A RV foi composta por 13 sessões de aproximadamente 60 minutos, seguindo protocolo especifico elaborado para a RV em grupo.O tratamento estatístico foi composto pelos testes Teste T, McNemar, Friedmann, Qui-Quadrado, Fisher, Binominal, Kolmogorov-Smirnov e Testes Wilcoxon. Foi adotado valor de significância (p) igual ou menor que 0,05. Resultados: Na comparação entre os resultados do DHI obtidos nas etapas pré e pós RV houve diferença para todos os aspectos, tanto a pontuação total como para a classificação por grau (p=0,001). Na análise do EVA houve diferença quanto ao desconforto da tontura (valor de p variou de 0,000 a 0,092), quanto ao desconforto relacionado ao zumbido (p=0,001). Houve diferença na comparação da avaliação vestibular por meio da VENG antes e depois da RV (p=0,003). Não houve correlação entre idade (p=0,610) e efetividade da RV porém houve correlação com o gênero (p=0,028). Houve diferença entre os resultados da VENG na comparação entre as etapas pré e pós RV em grupo (p=0,001). Na correlação da EVA com as variáveis, houve correlação com o gênero feminino (p=0,000), com todas as faixas etárias, exceto a de 10 a 20 anos (p=0,125) de 21 a 90 anos, e com o comprometimento vestibular periférico (p=0,000). Conclusão: O protocolo de RV em grupo, aplicados em pacientes com queixas vestibulares foi eficaz para a queixa de tontura e zumbido, independente da idade. O gênero feminino apresentou mais benefícios com a RV do que o gênero masculino. A RV foi eficaz para todos os tipos de comprometimento vestibular, inclusive nos achados identificados como normais.
  • Imprenta:
    • Place of publication: Bauru
    • Date published: 2017
  • Data da defesa: 13.04.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARIOTTO, Luciane Domingues Figueiredo; JACOB-CORTELETTI, Lilian Cássia Bórnia. Reabilitação vestibular em um serviço público de saúde auditiva. 2017.Universidade de São Paulo, Bauru, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-05092017-210254/publico/LucianeDominguesFigueiredoMariotto_Rev.pdf >.
    • APA

      Mariotto, L. D. F., & Jacob-Corteletti, L. C. B. (2017). Reabilitação vestibular em um serviço público de saúde auditiva. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-05092017-210254/publico/LucianeDominguesFigueiredoMariotto_Rev.pdf
    • NLM

      Mariotto LDF, Jacob-Corteletti LCB. Reabilitação vestibular em um serviço público de saúde auditiva [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-05092017-210254/publico/LucianeDominguesFigueiredoMariotto_Rev.pdf
    • Vancouver

      Mariotto LDF, Jacob-Corteletti LCB. Reabilitação vestibular em um serviço público de saúde auditiva [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-05092017-210254/publico/LucianeDominguesFigueiredoMariotto_Rev.pdf


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020