Exportar registro bibliográfico

Caminhos e perspectivas para a popularização da permacultura no Brasil (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: FERREIRA NETO, DJALMA NERY - ESALQ/CENA
  • Unidade: ESALQ/CENA
  • Sigla do Departamento: LES
  • Subjects: PERMACULTURA; SUSTENTABILIDADE; TEORIA CRÍTICA
  • Keywords: Movimento Ambientalista
  • Language: Português
  • Abstract: A presente pesquisa teve por objetivo elaborar um mapeamento dos grupos de permacultura em atividade no Brasil construído a partir de um formulário online autodeclaratório, entrevistas e vivências de campo. Foram levantados dados quantitativos e qualitativos, e desenvolvida uma análise crítica do "estado da arte" da permacultura no Brasil a partir de seus grupos e promotores, bem como de suas práticas, que foram debatidas à luz de referenciais da teoria crítica, trazendo à tona este ainda pouco conhecido conceito e expondo alguns dos principais desafios para sua difusão. Concebida em meados dos anos 1970 pelos australianos Bill Mollison e David Holmgren, a permacultura é um sistema de design conectado à criação de assentamentos humanos sustentáveis e à edificação de 'um outro mundo possível', balizado por técnicas e preceitos éticos específicos, distintos dos hegemônicos. O agravamento da crise socioambiental contemporânea, somado à notória ascensão do discurso ecológico que ganha espaço na mídia e nos mercados, faz com que a permacultura - e todo um conjunto de novas práticas consideradas 'verdes', 'alternativas' e sustentáveis - ganhem centralidade e atenção, tornando-se palco de uma disputa que, por um lado, visa torná-las mais um item comercializável e, por outro, as enxerga como possibilidades concretas para edificação de uma outra sociedade, mais justa, harmônica e igualitária, entendendo-as como incompatíveis aos ditames e necessidades do mercado capitalista.Alguns grupos defendem que a cooptação das práticas da permacultura transformadas em mercadoria reduziria seu potencial transformador, além de criar barreiras para sua popularização. No entanto, a sustentabilidade financeira apresenta-se também como um desafio àqueles e àquelas que dedicam suas vidas à prática e a difusão da permacultura. Tomando por base a combinação citada entre pesquisa bibliográfica, documental, entrevistas e trabalho de campo, buscou-se aqui, avaliar e discutir os caminhos e perspectivas para a popularização da permacultura no Brasil
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.05.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA NETO, Djalma Nery; MARTIRANI, Laura Alves. Caminhos e perspectivas para a popularização da permacultura no Brasil. 2017.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-24082017-190404/ >.
    • APA

      Ferreira Neto, D. N., & Martirani, L. A. (2017). Caminhos e perspectivas para a popularização da permacultura no Brasil. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-24082017-190404/
    • NLM

      Ferreira Neto DN, Martirani LA. Caminhos e perspectivas para a popularização da permacultura no Brasil [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-24082017-190404/
    • Vancouver

      Ferreira Neto DN, Martirani LA. Caminhos e perspectivas para a popularização da permacultura no Brasil [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-24082017-190404/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021