Exportar registro bibliográfico

Análise dos fatores de risco para doença cardiovascular em crianças escolares de 5 a 9 anos procedentes de escolas públicas da região central da cidade de Fortaleza-Ceará-Brasil (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: COSTA E SILVA, VIRNA DA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPE
  • Subjects: CONDIÇÕES DE SAÚDE; DOENÇA CRÔNICA; DOENÇAS CARDIOVASCULARES; ARTERIOSCLEROSE CORONÁRIA; CRIANÇAS; OBESIDADE; SÍNDROME X METABÓLICA; EPIGÊNESE GENÉTICA; FATORES DE RISCO; ARTÉRIA CARÓTIDA EXTERNA; ARTÉRIA CARÓTIDA INTERNA
  • Keywords: Atherosclerosis; Cardiovascular diseases; Carotid Intima-media thickness; Chronic diseases; Epigenesis/genetic; Growth and development; Health status; Metabolic X Syndrome; Obesity; Ultrasonography/methods
  • Language: Português
  • Abstract: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As doenças cardiovasculares (DCV) constituem uma importante causa de mortalidade em todo mundo, sendo a principal causa de morte e incapacidade no Brasil, determinando um impacto social, econômico e médico de grandes proporções. O desenvolvimento das DCV está correlacionado a vários fatores de risco desde os primeiros anos de vida, com expressão na vida adulta. As sementes da aterosclerose são semeadas muitas décadas antes da manifestação dos pontos finais clínicos. A espessura da média-intimal da carótida (EMIC) é relevante na avaliação da repercussão dos fatores de risco sobre a parede arterial. As condições precursoras dos distúrbios metabólicos e das alterações vasculares relativas à aterosclerose podem ser evitadas ou interrompidas se identificados e tratados a tempo. Com base nessa premissa, o presente trabalho tem como objetivo estudar a relação entre história e condições de vida, fatores de risco cardiovascular e espessura da média-intimal da carótida em crianças escolares de 5 a 9 anos, procedentes de escolas públicas da região central da cidade de Fortaleza - Ceará - Brasil. MÉTODOS: estudo transversal observacional com dados primários colhidos por formulário aplicado a uma amostra da população escolar de instituições públicas em crianças de 5 a 9 anos da região central da cidade de Fortaleza, sorteadas aleatoriamente. Informações relacionadas às características sociodemográficas, dados antropométricos, medidas da pressão arterial, perfilmetabólico, e avaliação da espessura da média-intimal da carótida pela ultrassonografia foram realizados. Para análises estatísticas, análises univariadas foram desenvolvidas por meio da comparação de proporções pelo Teste do Qui-quadrado e pela seleção de variáveis independentes, para compor os modelos de regressão logística múltipla. RESULTADOS: Foram investigadas quinhentas crianças de 5-9 anos, sendo do sexo feminino 260 crianças (52%). A medida da EMIC teve média e desvio padrão para EMIC esquerda de 0,42mm (±0,09) e para EMIC direita de 0,39mm (±0,07). Não houve diferenças significativas para os sexos. Houve associação estatisticamente significante e de forma crescente com a idade, sendo 5,02 vezes maior uma criança de 9 anos ter a EMIC aumentada (IC95% = 1,95 - 12,88; p=0,001). A EMIC esteve associada significantemente com o nível de instrução materna baixo (OR = 0,46; IC95% = 0,23 - 0,90), com hipertensão diastólica (OR = 7,61; IC95% = 2,18 - 26,53), com sobrepeso/obesidade (OR = 4,81; IC95% = 2,50 - 9,24), com hipercolesterolemia (OR = 20,8; IC95% = 10,17 - 42,92), com níveis de PCR elevados (OR = 3,03; IC95% = 1,27 - 7,21) e insulina de jejum elevados (OR = 10,4; IC95% = 3,03 - 36,24). CONCLUSÕES: A aterosclerose subclínica já pode ser detectada em crianças pré-púberes de 5 a 9 anos que contenham fatores de risco para doença cardiovascular, indicando doença cardiovascular incipiente. A medida da EMIC pode fornecer um marcador confiável para a saúde vascular,associado a outros critérios de risco, evidenciando que, especialmente no grupo etário pediátrico, a avaliação do risco cardiovascular é benéfica. Considerando a progressão das alterações vasculares ao longo da vida, parece prudente para detectar sinais subclínicos de danos arteriais e aterosclerose muito cedo, e para aliviar a carga aterosclerótica com medidas preventivas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.06.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COSTA E SILVA, Virna da; GRISI, Sandra Josefina Ferraz Ellero. Análise dos fatores de risco para doença cardiovascular em crianças escolares de 5 a 9 anos procedentes de escolas públicas da região central da cidade de Fortaleza-Ceará-Brasil. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-23082017-121316/ >.
    • APA

      Costa e Silva, V. da, & Grisi, S. J. F. E. (2017). Análise dos fatores de risco para doença cardiovascular em crianças escolares de 5 a 9 anos procedentes de escolas públicas da região central da cidade de Fortaleza-Ceará-Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-23082017-121316/
    • NLM

      Costa e Silva V da, Grisi SJFE. Análise dos fatores de risco para doença cardiovascular em crianças escolares de 5 a 9 anos procedentes de escolas públicas da região central da cidade de Fortaleza-Ceará-Brasil [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-23082017-121316/
    • Vancouver

      Costa e Silva V da, Grisi SJFE. Análise dos fatores de risco para doença cardiovascular em crianças escolares de 5 a 9 anos procedentes de escolas públicas da região central da cidade de Fortaleza-Ceará-Brasil [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-23082017-121316/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021