Exportar registro bibliográfico

Estresse oxidativo no sêmen humano: implicações da produção de espécies reativas de oxigênio pelos neutrófilos mediada por diferentes estímulos (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SILVA, GISELE LELIS DA - FCFRP
  • School: FCFRP
  • Sigla do Departamento: 604
  • Subjects: FARMÁCIA; ESTRESSE OXIDATIVO; ESPERMATOZOIDES; NEUTRÓFILOS
  • Language: Português
  • Abstract: Os espermatozoides apresentam a capacidade de gerar espécies reativas de oxigénio (ERO), que em baixos níveis, são importantes para a sua fisiologia. Estes níveis são controlados pelo sistema antioxidante, assegurando o equilíbrio redox. O aumento da produção de ERO e/ou a diminuição dos sistemas antioxidantes caracterizam um estresse oxidativo, que é capaz de causar anormalidades ao espermatozoide. Os neutrófilos seminais são uma fonte adicional de ERO e quando o infiltrado leucocitário é maior que 1,0x10^6/mL pode ser prejudicial por provocar um estresse oxidativo. O objetivo deste estudo foi avaliar marcadores de estresse oxidativo no espermatozoide humano exposto à produção de ERO pelos neutrófilos mediada por diferentes estímulos. Os participantes doadores (n = 20) foram homens autodeclarados férteis que cederam uma amostra de sêmen e sangue para a obtenção de espermatozoides e neutrófilos. Diferentes concentrações de espermatozoides (1,0 x 10^6, 2,5 x 10^6 e 5,0 x 10^6) foram expostos a diferentes concentrações de neutrófilos (3,3 x 10^5, 6,6 x 10^5 e 15,0 x 10^5) e diferentes estímulos (Zimosan/Soro Humano Normal (SHN), Forbol miristato acetato (PMA) e N-formyl-methionyl-leucyl-phenylalanine (fMLP)) de maneira compartimentalizada, sistema transwell, - para avaliação da medida das ERO - e não compartimentalizada, em tubo, - para avaliação da peroxidação lipídica, da glutationa total e da catalase. Os resultados mostraram que a produção de ERO foi maior do que aquela da espontânea quando os espermatozoides foram expostos aos neutrófilos nas concentrações 6,6 x 10^5 e 15,0 x 10^5 na ausência de estímulo. Nesta última, a peroxidação também foi maior do com 3,3 x 10^5 neutrófilos. Na presença dos estímulos - Zimosan/SHN, PMA e fMLP - a produção de ERO foi maior e dose dependente da concentração de neutrófilos. A capacidade doespermatozoide em controlar o excesso de ERO está diretamente relacionada a sua concentração, quanto menor a concentração, menor foi o controle da produção de ERO. A peroxidação lipídica e o consumo de glutationa foram maior e menor, respectivamente, do que o controle espontâneo, quando os espermatozoides foram expostos ao neutrófilos estimulados, mas não houve diferença entre as concentrações de neutrófilos. Não foi observada diferença na atividade da catalase. Este estudo mostra que os espermatozoides exercem uma capacidade inibitória sobre a produção de ERO pelos neutrófilos quando na proporção fisiológico entre eles. Esta inibição desaparece com o aumento do número de neutrófilos, na presença de estímulos ou com a diminuição de espermatozoides. Tais observações podem ser exploradas para a investigação da relação do estresse oxidativo e anormalidades na fisiologia do sêmen
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.12.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Gisele Lelis da; MACHADO, Cleni Mara Marzocchi. Estresse oxidativo no sêmen humano: implicações da produção de espécies reativas de oxigênio pelos neutrófilos mediada por diferentes estímulos. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.
    • APA

      Silva, G. L. da, & Machado, C. M. M. (2016). Estresse oxidativo no sêmen humano: implicações da produção de espécies reativas de oxigênio pelos neutrófilos mediada por diferentes estímulos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva GL da, Machado CMM. Estresse oxidativo no sêmen humano: implicações da produção de espécies reativas de oxigênio pelos neutrófilos mediada por diferentes estímulos. 2016 ;
    • Vancouver

      Silva GL da, Machado CMM. Estresse oxidativo no sêmen humano: implicações da produção de espécies reativas de oxigênio pelos neutrófilos mediada por diferentes estímulos. 2016 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022