Exportar registro bibliográfico

A ferrugem da videira em Vitis vinifera e Vitis labrusca: componentes epidemiológicos e respostas dos hospedeiros (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: NAVARRO, BáRBARA LUDWIG - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LFN
  • Subjects: FERRUGEM (DOENÇA DE PLANTA); FUNGOS FITOPATOGÊNICOS; PLANTAS HOSPEDEIRAS; UVA
  • Language: Português
  • Abstract: No estado de São Paulo são produzidas uvas de mesa de origem europeia (Vitis vinifera) e de origem americana (Vitis labrusca). Devido as condições climáticas, doenças fúngicas foliares são recorrentes e causam danos e prejuízos aos viticultores paulistas. Entre essas doenças se destaca a ferrugem da videira (Phakopsora euvitis), por causar desfolha intensa, depreciar cachos e reduzir a produção. Entretanto, pouco se sabe sobre a interação desse patógeno e espécies de videiras. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a severidade e eficiência de doença da ferrugem em V. labrusca; e comparar a resistência à ferrugem entre as espécies de videira V. vinifera cv. Moscato Giallo e V. labrusca cv. Niágara Rosada, por meio de componentes epidemiológicos da doença e alterações anatômicas, sintomatológicas e fisiológicas dos hospedeiros. O período de molhamento foliar e a temperatura no processo de infecção, assim como a concentração de inóculo de P. euvitis influenciam na eficiência de doença e consequentemente na severidade de ferrugem em Vitis labrusca. A maioria dos componentes epidemiológicos avaliados mostrou que a V. labrusca é mais suscetível à ferrugem do que a V. vinifera. O período de latência e período infeccioso da ferrugem da videira são similares entre as espécies de videiras e folhas mais velhas (com 60 dias após a brotação) são mais suscetíveis à ferrugem que folhas mais jovens (34 e 24 dias após a brotação). As folhas mais velhas tem maior capacidade deesporulação. Em V. labrusca foi observado maior severidade da doença durante o período infeccioso. Em folhas de V. labrusca são observadas urédias satélites oriundas da primeira infecção que caracterizam o crescimento da pústula. Em folhas de V. vinifera há a presença de um halo encharcado ao redor da lesão, onde há acúmulo de substâncias pécticas e celulose que funcionam como mecanismos de defesa do hospedeiro para a ferrugem da videira. Em folhas de V. vinifera assim como de V. labrusca a ferrugem da videira reduz a fotossíntese tanto na região da lesão quanto na região assintomática ao redor da pústula. A ferrugem da videira causa danos no processo fotoquímico, pela redução do transporte aparente de elétrons. Em ambas as espécies também pode ser observada o acúmulo de espécies reativas de oxigênio (ROS) no sítio de infecção horas após a inoculação, relacionando a resposta de hipersensibilidade a uma reação pós-formada do hospedeiro como estratégia de reduzir a área lesionada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.04.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NAVARRO, Bárbara Ludwig; SPOSITO, Marcel Bellato. A ferrugem da videira em Vitis vinifera e Vitis labrusca: componentes epidemiológicos e respostas dos hospedeiros. 2017.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15082017-145441/ >.
    • APA

      Navarro, B. L., & Sposito, M. B. (2017). A ferrugem da videira em Vitis vinifera e Vitis labrusca: componentes epidemiológicos e respostas dos hospedeiros. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15082017-145441/
    • NLM

      Navarro BL, Sposito MB. A ferrugem da videira em Vitis vinifera e Vitis labrusca: componentes epidemiológicos e respostas dos hospedeiros [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15082017-145441/
    • Vancouver

      Navarro BL, Sposito MB. A ferrugem da videira em Vitis vinifera e Vitis labrusca: componentes epidemiológicos e respostas dos hospedeiros [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-15082017-145441/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021