Exportar registro bibliográfico

Identificação da microbiota de próteses bucomaxilofaciais e tecidos adjacentes e avaliação da efetividade antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene e de seus efeitos sobre propriedades de dois silicones (2015)

  • Authors:
  • Autor USP: PINHEIRO, JULIANA BARCHELLI - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: ODONTOLOGIA; PRÓTESE MAXILAR; SILICONE; MATERIAIS DENTÁRIOS; MICROBIOLOGIA
  • Keywords: Higienização; Hygiene; Maxillofacial prosthodontics; Microbiologia; Microbiology; Properties; Propriedades; Prótese bucomaxilofacial; Silicones
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do presente estudo foi identificar, clinicamente, os micro-organismos presentes em próteses e tecidos adjacentes, avaliar laboratorialmente a ação antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene sobre os principais micro-organismos identificados e, ainda, avaliar a influência dos protocolos de higiene na alteração de cor, dureza Shore A, rugosidade superficial e absorção de líquidos, de um novo silicone (Bio-Skin), em comparação ao MDX 4-4210. Para identificação dos micro-organismos, 43 indivíduos portadores de próteses maxilofaciais foram submetidos à colheita do biofilme na região da prótese e tecidos adjacentes e 38 espécies alvos de micro-organismos foram pesquisadas por meio do método de hibridação de DNA Checkerboard. A análise da ação antimicrobiana foi conduzida por meio da formação de biofilmes específicos de 6 espécies selecionadas. 288 espécimes pigmentados com pó de maquiagem foram confeccionados com cada material, e distribuídos em grupos para imersão em gluconato de clorexidina a 0,12%, Ricinus communis a 10%, e escovação com sabão neutro. Como controle, um grupo foi imerso em água. Para análise da influência dos protocolos de higienização nas propriedades dos silicones, 120 corpos de prova circulares de cada material foram confeccionados (n=10): sem pigmentação (GC: controle), com pó de maquiagem (GP), opacificador (GO) ou opacificador + pó de maquiagem (GPO), para então serem submetidos à higienização: EA (imersão em água destilada + escovaçãocom sabão neutro controle), ERc10% (imersão em solução de Ricinus communis 10% + escovação com sabão neutro) e ECl0,12% (imersão em gluconato de clorexidina 0,12% + escovação com sabão neutro). O período de higienização simulou um ano de uso clínico. As variáveis de resposta quantitativas foram mensuradas imediatamente após a obtenção dos espécimes e após a aplicação dos protocolos de higiene e a variação obtida foi utilizada na análise estatística. Para análise da ação antimicrobiana dos protocolos de higiene e para alteração de cor, dureza Shore A e rugosidade superficial, realizou-se Análise de variância e Teste Complementar de Tukey para comparação das médias. Para a absorção de líquidos, aplicou-se o Teste de Kruskal-Wallis. Para comparação da contagem de micro-organismos presentes nas próteses e tecidos adjacentes empregou-se o Teste de Wilcoxon (Signed-rank Test). Para análise dos dados obtidos pela contagem de UFC, para análise da ação antimicrobiana dos protocolos de higiene, empregou-se Two-way ANOVA e Teste Complementar de Tukey. Todas as análises foram conduzidas com nível de significância 5%. O método de hibridação de DNA Checkerboard indicou a presença das 38 espécies nas próteses e tecidos adjacentes e foram selecionados os seguintes micro-organismos: C. glabrata, S. aureus, S. mutans, E. coli, E. faecalis e P. aeruginosa. Para a análise antimicrobiana, o gluconato de clorexidina a 0,12% foi o mais eficaz, seguido pela escovação mecânica, contra as 6espécies. A alteração de cor não foi influenciada pelos protocolos de higiene e a menor alteração foi encontrada com o silicone Bio-Skin dos grupos GP e GPO. O silicone MDX apresentou menor variação de dureza Shore A em função do protocolo de higiene ECl0,12%, enquanto a dureza do Bio-Skin não foi influenciada pelos protocolos de higiene. A variação da dureza entre os dois silicones foi diferente somente quando submetidos ao protocolo ERc10%. Para a rugosidade superficial, o silicone MDX apresentou a menor variação de rugosidade. A porcentagem de absorção de líquidos do silicone MDX 4-4210 não foi influenciada pela pigmentação ou protocolos de higienização. Para o Bio-Skin, a porcentagem de absorção foi maior nos grupos GC e GO quando submetidos ao protocolo EA. Nota-se que houve uma interação entre pigmento e protocolo de higiene, onde para o silicone MDX, a absorção foi maior quando submetidos ao protocolo ECl0,12% e para o Bio-Skin, houve uma maior porcentagem de absorção nos grupo GC e GO associados à escovação e imersão em água e nos grupos GP e GPO associado ao protocolo ECl0,12%. Conclui-se que tanto as próteses quanto os tecidos adjacentes apresentam grande quantidade de micro-organismos colonizadores e que cuidados diários de higiene são essenciais. Os protocolos de imersão em gluconato de clorexidina a 0,12% e de escovação mecânica com sabão neutro possuem efetividade antimicrobiana sobre os principais micro-organismos comumente presentes em próteses e tecidos e osilicone MDX 4-4210 apresentou menor contagem de UFC quando comparado ao Bio-Skin. Ambos os materiais apresentaram variações em função das diferentes pigmentações e protocolos de higiene, entretanto, as mesmas foram discretas e dentro de padrões clínicos aceitáveis. As menores alterações foram observadas quando os materiais foram expostos aos protocolos de imersão em gluconato de clorexidina a 0,12% e escovação com sabão neutro
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.11.2015
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINHEIRO, Juliana Barchelli; SILVA, Cláudia Helena Lovato da. Identificação da microbiota de próteses bucomaxilofaciais e tecidos adjacentes e avaliação da efetividade antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene e de seus efeitos sobre propriedades de dois silicones. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-07122015-092654/ >.
    • APA

      Pinheiro, J. B., & Silva, C. H. L. da. (2015). Identificação da microbiota de próteses bucomaxilofaciais e tecidos adjacentes e avaliação da efetividade antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene e de seus efeitos sobre propriedades de dois silicones. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-07122015-092654/
    • NLM

      Pinheiro JB, Silva CHL da. Identificação da microbiota de próteses bucomaxilofaciais e tecidos adjacentes e avaliação da efetividade antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene e de seus efeitos sobre propriedades de dois silicones [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-07122015-092654/
    • Vancouver

      Pinheiro JB, Silva CHL da. Identificação da microbiota de próteses bucomaxilofaciais e tecidos adjacentes e avaliação da efetividade antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene e de seus efeitos sobre propriedades de dois silicones [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-07122015-092654/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020