Exportar registro bibliográfico

Potencial bioativo e investigações químicas de Solanaceae em relação a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) (2017)

  • Authors:
  • USP affiliated author: LIMA, ANDREíSA FABRI - ESALQ
  • School: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEA
  • Subjects: INSETICIDAS BIOLÓGICOS; LAGARTAS; METABÓLITOS SECUNDÁRIOS; PLANTAS PRODUTORAS DE PESTICIDA; SOLANACEAE
  • Language: Português
  • Abstract: Visando explorar o potencial bioativo de plantas da família Solanaceae como fonte alternativa para o manejo de Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae), a lagarta-do-cartucho-do-milho, realizou-se, primeiramente, uma triagem de extratos etanólicos preparados de diferentes partes de 25 espécies vegetais. Após sete dias de exposição das lagartas em dietas tratadas, constatou-se que os extratos etanólicos de folhas de Acnistus arborscens e de Datura stramonium, na concentração de 4.000 mg kg -1, foram os mais promissores causando inibição do ganho de peso de 97,85 e 95,72%, respectivamente. A seguir, foi realizado um fracionamento biomonitorado, a partir do qual, a fração diclorometânica foi selecionada como a mais ativa para essas duas espécies, causando efeito subletal (inibição do ganho do peso) e letal (mortalidade), porém este inferior ao causado pela formulação comercial Azamax® 1,2 EC (controle positivo). Em sequencia, foi possível estimar as concentrações letais para as frações diclorometânicas durante o período de 168 horas. Em relação ao efeito sobre o desenvolvimento do inseto, os extratos etanólicos foram testados na concentração de 4.000 mg kg -1 e as frações diclorometânicas na concentração letal mediana (4.088 e 3.694 mg kg -1 para D. stramonium e A. arborescens, respectivamente). Na fase larval, os extratos etanólicos de D. stramonium e A. arborescens ocasionaram 77,50 e 62,50% de mortalidade, respectivamente, e, além disso, ambos os tratamentoscausaram alongamento dessa fase, e mortalidade, deformidade e redução do peso pupal. A fração diclorometânica de A. arborescens proporcionou 100% de mortalidade das lagartas expostas, enquanto a mortalidade em D. stramonium foi 83,19% e, as lagartas necessitaram de 41,75 dias para atingir a fase pupa, que apresentou baixo peso (158,60 mg) e altas deformidades (40%) em comparação ao controle (255,90 mg e 8,26%, respectivamente). Além disso, as frações diclorometânicas ocasionaram atividade fagodeterrente nas CL25, CL50 e CL90. Novamente, utilizando-se a fração diclorometânica, foi realizado novo fracionamento, e após sete dias de exposição das lagartas neonatas, todas as subfrações ocasionaram efeitos subletais. Com isso, tornaram-se necessárias novas investigações químicas a fim de se compreender o (s) composto (os) responsável (is) pela bioatividade, porém a complexidade de algumas subfrações não permitiu uma caracterização química. Ainda assim, foi constatada nas subfrações acetato de etila e metanólica de D. stramonium a presença de compostos pertencentes à classe dos vitanolidos. Dessa forma, os derivados de Solanaceae apresentam potencial bioativo passíveis de serem estudados mais profundamente visando ao emprego dos mesmos no manejo de S. frugiperda
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.03.2017
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Andreísa Fabri; VENDRAMIM, José Djair. Potencial bioativo e investigações químicas de Solanaceae em relação a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae). 2017.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-10082017-084443/ >.
    • APA

      Lima, A. F., & Vendramim, J. D. (2017). Potencial bioativo e investigações químicas de Solanaceae em relação a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-10082017-084443/
    • NLM

      Lima AF, Vendramim JD. Potencial bioativo e investigações químicas de Solanaceae em relação a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-10082017-084443/
    • Vancouver

      Lima AF, Vendramim JD. Potencial bioativo e investigações químicas de Solanaceae em relação a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) (Lepidoptera: Noctuidae) [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-10082017-084443/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020