Exportar registro bibliográfico

Quantificação do risco à saúde humana pela exposição a poluentes químicos e potencial carcinogênico às comunidades adjacentes ao Rio Pardo, Brasil (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: MACHADO, CAROLINA SAMPAIO - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: ENFERMAGEM; POLUIÇÃO DA ÁGUA; ANÁLISE DE RISCO; METAIS; SAÚDE AMBIENTAL
  • Keywords: Água superficial; Análise de risco; Bioaccumulation; Bioacumulação; Environmental health; Fishes; Metais; Metals; Peixes; Pesticidas; Pesticides; Risk assessment; Saúde ambiental; Sediment; Sedimento; Surface water
  • Language: Português
  • Abstract: Compostos químicos de origem natural e artificial são incorporados aos seres humanos por diversas vias, sendo elas ingestão, inalação e contato dérmico. O presente estudo tem como objetivo quantificar o risco para a saúde humana pela exposição a pesticidas e metais detectados no Rio Pardo, Brasil. Foram realizadas campanhas de coleta de dados em 6 pontos ao longo do Rio Pardo durante períodos chuvosos e secos entre os anos de 2014 e 2015. Três espécimes de peixes do Rio Pardo foram adquiridos com pescadores e outros três espécimes foram adquiridos em mercado no município de Ribeirão Preto, SP. Foram analisados os inseticidas organoclorados pp\'-DDE, pp\'-TDE, pp\'-DDT, ?- BHC, ?-BHC, ?-BHC, heptacloro, heptacloro epóxido, aldrin, dieldrin, endrin, ?- endossulfan, ?-endossulfan e endossulfan sulfato. Os herbicidas nitrogenados quantificados na água foram ametrina, atrazina, desetilatrazina, diuron, hexazinona, metribuzim, simazina e tebutiuron. Os metais quantificados nas amostras de água, sedimento e peixes foram Al, As, Be, Cd, Cr, Cu, Pb, Mn, Hg, Ni, Tl, Sn, V e Zn. Realizou-se amostragem passiva pelo método DGT para quantificação da fração biodisponível dos metais na água. A avaliação de risco para saúde humana por meio da exposição aos metais e herbicidas foi realizada considerando o cenário residencial. Foram detectados metabólitos de DDT e DDD em níveis inferiores aos limites permitidos pela legislação internacional. Os herbicidas nitrogenadosforam detectados em cinco dos seis pontos de coleta analisados no Rio Pardo, sendo que para atrazina as concentrações variaram de 0,16 a 0,32 µg/L, acima dos valores permitidos pela União Europeia (0,1 µg/L). As análises de metais na água indicaram que Al, Cd, Cu, Hg, Mn, Pb e Zn apresentaram concentrações acima dos limites recomendados pela legislação brasileira. O pH da água variou de 5,7 a 7,8. Os níveis de alguns metais nos sedimentos foram maiores no ponto 1, sugerindo fonte de poluição pontual provavelmente relacionada a afluente contaminado. A determinação de metais em peixes indicou que a espécie P. glauca apresentou concentração acima dos limites estabelecidos pela legislação brasileira para As (7,23 µg/g). A avaliação de risco não carcinogênico pela ingestão de água indicou que os níveis de herbicidas não representaram risco. Já para metais, todos os pontos de coleta tanto no período seco quanto chuvoso apresentaram HI>1, sendo que o metal que mais contribuiu com os resultados foi o Al. A avaliação de risco carcinogênico indicou que para As os seis pontos de coleta avaliados estavam acima dos valores considerados aceitáveis(<10-6 ) no período chuvoso. A avaliação de risco não carcinogênico associado à ingestão de peixes indicou que as espécies Salmo spp. e P. glauca apresentaram HIs acima dos níveis considerados seguros. Risco carcinogênico associado à exposição ao As para adultos pela ingestão de peixes destacou as espécies P. glauca, Salmo spp. e S. brasiliensis como potenciais causadoras de risco carcinogênico. A PCA mostrou que 94,31% da variação dos dados foram explicadas pelos cinco primeiros componentes principais. As contaminações determinadas no Rio Pardo indicam que medidas devem ser adotadas pelas autoridades competentes, visando minimizar os riscos às saúde humana
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Carolina Sampaio; LOMAS, Martí Nadal; MUÑOZ, Susana Segura. Quantificação do risco à saúde humana pela exposição a poluentes químicos e potencial carcinogênico às comunidades adjacentes ao Rio Pardo, Brasil. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-30032017-195037/ >.
    • APA

      Machado, C. S., Lomas, M. N., & Muñoz, S. S. (2016). Quantificação do risco à saúde humana pela exposição a poluentes químicos e potencial carcinogênico às comunidades adjacentes ao Rio Pardo, Brasil. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-30032017-195037/
    • NLM

      Machado CS, Lomas MN, Muñoz SS. Quantificação do risco à saúde humana pela exposição a poluentes químicos e potencial carcinogênico às comunidades adjacentes ao Rio Pardo, Brasil [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-30032017-195037/
    • Vancouver

      Machado CS, Lomas MN, Muñoz SS. Quantificação do risco à saúde humana pela exposição a poluentes químicos e potencial carcinogênico às comunidades adjacentes ao Rio Pardo, Brasil [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-30032017-195037/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021