Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Ganho de peso e estado nutricional de gestantes em Cruzeiro do Sul, Acre (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: CAMPOS, CHIÁRA ALZINETH SILVA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • DOI: 10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634
  • Subjects: ESTADO NUTRICIONAL; GANHO DE PESO; GESTANTES; SAÚDE MATERNO-INFANTIL; SAÚDE DA MULHER; ANEMIA; VITAMINA A; PRESSÃO SANGUÍNEA; ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL; ESTUDOS DE COORTES
  • Keywords: Ganho de Peso Gestacional; Saúde Materno Infantil
  • Language: Português
  • Abstract: O desfecho de interesse foi o estado nutricional no terceiro trimestre gestacional avaliado pela frequência de anemia (hemoglobina sanguínea <110 g/L), IVA (retinol sérico <1,5 mol/L) e valores de pressão arterial em mmHg. Medidas de tendência central, intervalos com 95 por cento de confiança (IC95 por cento) e teste do qui-quadrado foram calculados com auxílio do pacote estatístico STATA 14.0, ao nível de significância de P < 0,05. Modelos de regressão de Poisson múltiplos com variância robusta foram testados para desfechos dicotômicos (anemia e insuficiência de vitamina A). A seleção inicial de variáveis independentes para ajuste múltiplo considerou critérios estatísticos (P < 0,20) e pressupostos teóricos. Resultados: No total, 458 gestantes completaram duas avaliações durante o seguimento. Destas, 72 por cento tinham menos de 30 anos e 19 por cento eram adolescentes. No início da gestação a prevalência de sobrepeso foi de 24 por cento , obesidade e baixo peso, foram semelhantes, na ordem de 7 por cento. No terceiro trimestre gestacional, 18,7 por cento das gestantes apresentaram ganho de peso insuficiente e 59,1 por cento ganho de peso excessivo. As frequências gerais de anemia, IVA e hipertensão (pressão arterial sistólica 140 mmHg e diastólica 90 mmHg) foram de 17,5 por cento , 13,4 por cento e 0,6 por cento, respectivamente. As gestantes com ganho de peso semanal insuficiente apresentaram menor frequência de anemia (8,2 por cento) e maior ocorrência de IVA (33 por cento) quando comparadas às gestantes com ganho de peso adequado (19,6 por cento e 11,8 por cento) e excessivo (19,6 por cento e 19,0 por cento), respectivamente (teste do qui-quadrado, P <0.05).As razões de prevalências (IC95 por cento) para anemia entre gestantes com ganho de peso insuficiente e excessivo foram 0,41 (0,18-0,93) e 1,00 (0,63-1,59), respectivamente, quando comparadas às gestantes com ganho de peso adequado (após ajuste por idade, escolaridade e uso de suplementos de vitaminas e minerais). Já para IVA, a prevalência foi maior entre gestantes com ganho de peso insuficiente (2,85; IC95 por cento : 1,55-5,24) e excessivo (1,53; IC95 por cento : 0,84-2,74) quando comparadas às gestantes com ganho de peso adequado (após ajuste por idade, escolaridade e uso de suplementos de vitaminas e minerais). As gestantes com ganho de peso excessivo apresentaram valores médios de pressão arterial sistólica maiores (111,10; IC95 por cento : 109,9-112,2) quando comparadas às gestantes com ganho de peso insuficiente (107,50; IC95 por cento : 105,4-109,6) e adequado (106,20; IC95 por cento : 104,3-108,20). Conclusões: O ganho de peso semanal insuficiente ou excessivo entre segundo e terceiro trimestres gestacionais foram associados ao estado nutricional no terceiro trimestre de gestação. Estratégias visando monitoramento do ganho de peso gestacional com incentivo à alimentação saudável e prática regular de atividade física são necessárias durante toda a atenção e cuidado pré-natal.O ganho de peso gestacional inadequado é considerado importante indicador para desfechos adversos na gravidez. O baixo peso pré-gestacional e/ou ganho de peso insuficiente durante a gestação resultam em maior risco de anemia e hemorragias. Por outro lado, o sobrepeso ou obesidade pré-gestacional e ganho de peso excessivo durante a gestação implicam em maior risco para desenvolvimento de diabetes gestacional, doença hipertensiva da gestação e maior retenção de peso pósparto. Objetivos: Avaliar a associação entre ganho de peso inadequado na gestação e ocorrência de anemia, insuficiência de vitamina A (IVA) e níveis pressóricos de gestantes atendidas no pré-natal na Estratégia de Saúde da Família de Cruzeiro do Sul, Acre. Métodos: Análise de dados aninhada a estudo de coorte de gestantes, atendidas no prénatal da atenção básica à saúde, na área urbana do município de Cruzeiro do Sul, Acre. Os dados socioeconômicos, demográficos, obstétricos, de assistência pré-natal, antropométricos e de estilo de vida foram coletados entre fevereiro de 2015 e janeiro de 2016. A exposição de interesse ganho de peso gestacional foi obtida pela diferença de peso avaliada entre o segundo e o terceiro trimestres gestacionais, dividida pelo número de semanas nesse intervalo e classificada em: insuficiente, adequado e excessivo segundo critérios do Institute of Medicine USA (IOM) 2009.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.05.2017
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS, Chiára Alzineth Silva; CARDOSO, Marly Augusto; MALTA, Maira Barreto. Ganho de peso e estado nutricional de gestantes em Cruzeiro do Sul, Acre. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634 > DOI: 10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634.
    • APA

      Campos, C. A. S., Cardoso, M. A., & Malta, M. B. (2017). Ganho de peso e estado nutricional de gestantes em Cruzeiro do Sul, Acre. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634
    • NLM

      Campos CAS, Cardoso MA, Malta MB. Ganho de peso e estado nutricional de gestantes em Cruzeiro do Sul, Acre [Internet]. 2017 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634
    • Vancouver

      Campos CAS, Cardoso MA, Malta MB. Ganho de peso e estado nutricional de gestantes em Cruzeiro do Sul, Acre [Internet]. 2017 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-16052017-110634


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021