Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Tecnologia Social como facilitadora para tratamento de esgoto em área rural (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: RAMOS, MICHELLE DE FATIMA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • DOI: 10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437
  • Subjects: FOSSAS SÉPTICAS; BIODIGESTORES; SANEAMENTO RURAL; TECNOLOGIA; POLÍTICAS PÚBLICAS
  • Keywords: Fossa Séptica Biodigestora; Tecnologia Social (TS)
  • Language: Português
  • Abstract: Para isso foi realizada pesquisa de caráter qualitativo, por meio de levantamento documental e bibliográfico, entrevistas semiestruturadas, análise das transcrições e categorização dos dados. Para categorização e análise dos dados foi utilizada bibliografia sobre Tecnologia Social (TS). Apesar de os resultados evidenciarem pouca participação dos moradores no processo de tomada de decisão sobre o uso da tecnologia, há grande influência e credibilidade nas propostas feitas por uma organização não governamental local, favorecendo as intervenções atuais o que também possibilitará a inserção da TS como política pública, se aprovado o Plano Municipal de Saneamento Básico.O Brasil apresenta um déficit relevante de saneamento em áreas rurais. Segundo dados do último censo brasileiro, de 2010, cerca de 29,9 milhões de pessoas residem em áreas rurais, totalizando aproximadamente 8,1 milhões de domicílios. Como os domicílios rurais costumam ser dispersos, e mesmo nas áreas mais concentradas não há rede coletora de esgotos, as famílias geralmente recorrem a soluções alternativas para o esgotamento sanitário, muitas vezes inadequadas, como o uso de fossas rudimentares, em 49,9 por cento de domicílios rurais, e outras formas em 7,4 por cento de domicílios rurais, totalizando 57 por cento de domicílios rurais. Algumas alternativas para o tratamento de esgoto vêm sendo implantadas em áreas rurais, por meio de tecnologias sociais. Entre elas, podem-se destacar as fossas sépticas biodigestoras, que foram desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA. Tais tecnologias têm sido implementadas em algumas comunidades rurais brasileiras destacando-se o caso das comunidades rurais dos bairros dos Afonsos e do Cantagalo, pertencentes ao município de Pouso Alegre, estado de Minas Gerais, Brasil. Esta pesquisa tem o objetivo de analisar como ocorre o processo de implantação das fossas biodigestores nesses bairros e verificar se elas, de fato, cumprem com o papel de facilitadoras para o tratamento de esgoto em área rural do município de Pouso Alegre MG.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.04.2017
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RAMOS, Michelle de Fatima; PHILIPPI JUNIOR, Arlindo. Tecnologia Social como facilitadora para tratamento de esgoto em área rural. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437 > DOI: 10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437.
    • APA

      Ramos, M. de F., & Philippi Junior, A. (2017). Tecnologia Social como facilitadora para tratamento de esgoto em área rural. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437
    • NLM

      Ramos M de F, Philippi Junior A. Tecnologia Social como facilitadora para tratamento de esgoto em área rural [Internet]. 2017 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437
    • Vancouver

      Ramos M de F, Philippi Junior A. Tecnologia Social como facilitadora para tratamento de esgoto em área rural [Internet]. 2017 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2017.tde-17052017-113437

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021