Exportar registro bibliográfico

Mapeamento de adutos de DNA e investigação de possíveis biomarcadores de poluição urbana (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: SANCHEZ, ANGéLICA BIANCHINI - IQ
  • Unidade: IQ
  • Sigla do Departamento: QBQ
  • Subjects: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; ALDEÍDOS; ADUTOS DE DNA; ESPECTROMETRIA DE MASSAS
  • Language: Português
  • Abstract: Globalmente, os problemas de poluição são mais severos em regiões densamente povoadas ou industrializadas. A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) é um exemplo de megalópole com um conjunto único de emissões, insolação e condições meteorológicas que determinam sua elevada poluição atmosférica. Entre os compostos mais tóxicos presentes nesta atmosfera estão os aldeídos, moléculas de grande potencial mutagênico e carcinogênico que podem ser originados da oxidação de combustíveis fósseis e etanol, além de possuir fontes endógenas. Sua adição covalente em biomoléculas como DNA e proteínas é estudada como mecanismo de sua ação mutagênica e carcinogênica. Desenvolvemos um método ultrassensível de HPLC acoplado à espectrometria de massas para análise simultânea de vários adutos de DNA com aldeídos presentes na atmosfera urbana como formaldeído, acetaldeído, crotonaldeído e acroleína, além de modificações oxidativas. Foram utilizados para validação da metodologia células modelo de Anemia Fanconi e tecido de músculo de ratos modelo para ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), os quais apresentaram níveis basais dos adutos de formaldeído, acetaldeído, acroleína e crotonaldeído. Outros modelos de exposição aos aldeídos foram utilizados na validação desta metodologia, como a fumaça de cigarro de tabaco e de cannabis sendo que a formação desses adutos também foi verificada em DNA de timo de bezerro. Pela primeira vez, foi mostrada a formação inequívoca do aduto de acetaldeído (1,'NPOT.2'-propanodGuo) em pulmões e cérebros de ratos Wistar expostos à 10 ppb de acetaldeído isotopicamente marcado e sua estrutura confirmada por espectrometria de massas de alta resolução. Esse resultado comprova o mecanismo de formação do aduto por meio da adição de duas moléculas de acetaldeído in vivo por inalação e em baixa concentração, sendo crucial para formulação de políticas públicas poragências ambientais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.04.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANCHEZ, Angélica Bianchini; MEDEIROS, Marisa Helena Gennari de. Mapeamento de adutos de DNA e investigação de possíveis biomarcadores de poluição urbana. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-21062017-082353/ >.
    • APA

      Sanchez, A. B., & Medeiros, M. H. G. de. (2017). Mapeamento de adutos de DNA e investigação de possíveis biomarcadores de poluição urbana. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-21062017-082353/
    • NLM

      Sanchez AB, Medeiros MHG de. Mapeamento de adutos de DNA e investigação de possíveis biomarcadores de poluição urbana [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-21062017-082353/
    • Vancouver

      Sanchez AB, Medeiros MHG de. Mapeamento de adutos de DNA e investigação de possíveis biomarcadores de poluição urbana [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46131/tde-21062017-082353/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021