Exportar registro bibliográfico

Formações sociais e organização territorial no NO Peninsular: a integração no mundo romano durante o alto império (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, ELAINE CRISTINA CARVALHO DA - MAE
  • Unidade: MAE
  • Sigla do Departamento: LARP
  • Subjects: ARQUEOLOGIA ROMANA; ARQUEOLOGIA DA PAISAGEM; SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA; IMPÉRIO ROMANO
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo adota preceitos teóricos e metodológicos fundamentados nos princípios da interdisciplinaridade, a fim de compreender os processos que resultaram na construção da Paisagem em estudo, a partir da lógica da rede viária romana do Noroeste Peninsular, pois são grandes eixos com uma influência persistente na morfologia histórica. Reconhecendo, assim, que sua incorporação na análise arqueológica pressupõe sua abordagem como um sistema complexo e dinâmico no qual diferentes fatores - naturais, culturais, materiais, econômicos, ideológicos e políticos - interagem e evoluem conjuntamente. Daí a opção pela perspectiva metodológica denominada Arqueologia da Paisagem vinculada ao ferramental Geotecnológico. É nesse sentido que aplicamos uma metodologia de estudo utilizando o ferramental geotecnológico interagindo com outras fontes disponíveis, tais como: fontes textuais, itinerários, epigrafia, miliários, pontes, dados ambientais e arqueológicos. As geotecnologias permitem integrar o conhecimento geográfico com o conhecimento arqueológico e historiográfico. Esses aspectos viabilizam uma análise mais integrada das redes viárias antigas, em particular dos itinerários que ligavam as três capitais conventuais do Noroeste Peninsular Romano fundadas por Augusto: Bracara Augusta, Lucus Augusti e Asturica Augusta. A partir da análise de cálculos de rotas ótimas foi possível observar que a lógica de mobilidade da rede viária romana, iniciada com a reorganização administrativa implementada por Augusto, priorizava ligações entre núcleos urbanos localizados em pontos estratégicos de controle do território e de tráfego de mercadorias. Dessa forma, as vias, além de estabelecerem ligações, a escalas variadas, entre os principais aglomerados populacionais, também garantiam a defesa e afirmação do poder de Roma sobre os territórios conquistados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Elaine Cristina Carvalho da; FLEMING, Maria Isabel D'Agostino. Formações sociais e organização territorial no NO Peninsular: a integração no mundo romano durante o alto império. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-20062017-110136/pt-br.php >.
    • APA

      Silva, E. C. C. da, & Fleming, M. I. D. 'A. (2017). Formações sociais e organização territorial no NO Peninsular: a integração no mundo romano durante o alto império. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-20062017-110136/pt-br.php
    • NLM

      Silva ECC da, Fleming MID'A. Formações sociais e organização territorial no NO Peninsular: a integração no mundo romano durante o alto império [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-20062017-110136/pt-br.php
    • Vancouver

      Silva ECC da, Fleming MID'A. Formações sociais e organização territorial no NO Peninsular: a integração no mundo romano durante o alto império [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-20062017-110136/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021