Exportar registro bibliográfico

Contribuição do exame ultrassonográfico para o diagnóstico das neoplasias gastrintestinais em felinos (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: FERREIRA, MARIANA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: ULTRASSOM; NEOPLASIAS; INFLAMAÇÃO; GATOS
  • Keywords: Cats; Gastrintestinal tract; Inflammation; Trato gastrintestinal; Ultrasound
  • Language: Português
  • Abstract: O aumento da expectativa de vida dos gatos, fez com que a neoplasia fosse uma das principais preocupações na medicina felina. Os principais tumores que acometem o trato gastrintestinal nos gatos são linfoma, adenocarcinoma e mastocitoma. Os processos nosológicos que acometem o trato gastrintestinal levam ao aparecimento de sintomas inespecíficos, como vômito, diarreia e perda de peso. Portanto, a ultrassonografia é bastante utilizada para o auxílio no diagnóstico das afecções do trato gastrintestinal. Sabe-se que o diagnóstico precoce das neoplasias favorece a eficácia do tratamento e a longevidade do paciente. O presente estudo avaliou as alterações ultrassonográficas presentes no estômago, segmentos intestinais e linfonodos abdominais de gatos diagnosticados com neoplasia ou inflamação do trato gastrintestinal a fim de obter indicadores que pudessem colaborar com o diagnóstico dos processos neoplásicos. Foram incluídos 91 animais sendo 56 (61,5%) machos e 35 (38,5%) fêmeas, 71 (78%) sem raça definida e 20 (22%) com definição racial dentre elas 1/20 (5%) British Shorthair, 1/20 (5%) Himalaio, 7/20 (35%) Persa e 11/20 (55%) Siamês. Mais da metade da amostra (74 81,3%) apresentou neoplasia, com 66 (72,5%) dos animais diagnosticados com linfoma e 8 (8,8%) adenocarcinoma. O restante (17 18,7%) tinha inflamação. Em média, o número de linfonodos visibilizados foi 3 (mínimo 0, máximo 8, mediana 3) e a quantidade média de segmentos espessados foi 3,1 (mínimo 0, máximo 7, mediana3). Obstrução foi encontrada em 6 (6,6%) animais e neoformação em 31 (34,1%). As análises foram feitas distribuindo a amostra primeiramente em dois grupos: inflamação e neoplasia e, posteriormente em três: inflamação, linfoma e adenocarcinoma. As fêmeas prevaleceram no grupo dos gatos com neoplasia, indicando predisposição do gênero. Não houve correlação entre uma raça e um diagnóstico específico. Os animais com neoplasia, principalmente com adenocarcinoma, são mais velhos que os com inflamação. Não houve diferença entre os grupos quanto ao número de linfonodos visibilizados e de segmentos espessados. O comprimento dos linfonodos no linfoma é maior que no adenocarcinoma. Também não foi possível apontar maior ocorrência de um tipo de linfonodo nos diferentes grupos. Neoformação estava presente no linfoma, porém em número maior no adenocarcinoma que também apresentou prevalência de processo obstrutivo. Não foi possível identificar alterações que auxiliassem no diagnóstico de neoplasia, bem como na diferenciação com a inflamação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.03.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA, Mariana; RECHE JUNIOR, Archivaldo. Contribuição do exame ultrassonográfico para o diagnóstico das neoplasias gastrintestinais em felinos. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17052017-161723/ >.
    • APA

      Ferreira, M., & Reche Junior, A. (2017). Contribuição do exame ultrassonográfico para o diagnóstico das neoplasias gastrintestinais em felinos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17052017-161723/
    • NLM

      Ferreira M, Reche Junior A. Contribuição do exame ultrassonográfico para o diagnóstico das neoplasias gastrintestinais em felinos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17052017-161723/
    • Vancouver

      Ferreira M, Reche Junior A. Contribuição do exame ultrassonográfico para o diagnóstico das neoplasias gastrintestinais em felinos [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17052017-161723/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021