Exportar registro bibliográfico

Efeito do plasma seminal oriundo da fração rica do sêmen na inibição/reversão das mudanças semelhantes à capacitação e na fertilidade dos espermatozoides criopreservados de suínos (2016)

  • Autor:
  • Autor USP: ANDRADE, ANDRÉ FURUGEN CESAR DE - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VRA
  • Subjects: CRIOPRESERVAÇÃO; SÊMEN; SUÍNOS
  • Language: Português
  • Abstract: A ausência de trabalhos verificando a melhor concentração de espermatozoides para se congelar o sêmen de cachaços em palhetas de O,S mL, gerou a necessidade deste primeiro estudo. Foi proposto, por meio deste primeiro experimento, encontrar uma quantidade ideal, ou seja, uma concentração em que se consiga congelar o maior número de espermatozoides por palheta, sem aumentar os danos já causados pelo processo de criopreservação dos espermatozoides de cachaços. Diante disso, foram realizadas S coletas de S cachaços (n=25), utilizando apenas a fração rica do ejaculado. Estes foram divididos em cinco concentrações espermáticas diferentes, a saber: 100, 200, 300, 600 e 800xi"06 espermatozoides/mL e congelados em palhetas de O,5mL. Após o processo de criopreservação, realizado por um sistema automatizado, as plalhetas foram acondicionadas em botijão criogênico. Para as análises, 2 palhetas de cada concentração foram descongeladas em banho maria (37°C por 30 segundos) e submetido às avaliações das características de motilidade por meio do CASA, citometria de fluxo para a análise da integridade das membranas acrossomal e plasmática, potencial mitocondrial, peroxidação lipídica e fluidez da membrana espermática (capacitação). O aumento da concentração espermática, na palheta de O,SmL, afetou significativamente (p<O,O5) a motilidade total e progressiva, velocidade progressiva, velocidade de trajeto, linearidade, retilinearidade, frequência de batimento f1agelar e hiperativação. O aumento do número de espermartozoides na palheta não alterou (p>O,O5) a porcentagem de células que apresentavam simultaneamente a integridade das membranas plasmática e acrossomal e com alto potencial mitocondrial (PIAIA), o aumento não influenciou (p>O,O5) as variáveis peroxidação lipídica e capacitação. Baseado nos resultados, pode-se sugerir a congelação de até 300x106 espermatozoides/mL, na palheta de O,5 mL, sem maiores danos àà motilidade e integridade das membranas espermáticas. Com estes resultados em mãos, demos prosseguimento com o segundo e terceiro experimento: Sabe-se que a criopreservação do sêmen suíno continua sendo um desafio devido a extensão dos danos causados pelo choque-frio. Entretanto os espermatozoides oriundos da fração rica do ejaculado suíno possuem a membrana plasmática mais estável, são mais resistentes ao choque-frio e a reação acrossomal precoce do que aqueles oriundo da fração total do ejaculado. Com isso, o uso do plasma seminal oriundo dessa fração do ejaculado suíno também poderia aumentar a criotolerância dos espermatozoides suínos e/ou reverter os danos oriundo da criopreservação. Deste modo, este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos da adição/manutenção do plasma seminal oriundo da fração rica do ejaculado suíno sobre a cinética espermática, integridade das membranas plasmática e acrossomal e potencial de membrana mitocondrial, fluidez e peroxidação das membranas espermáticas, fosforilação do aminoácido tirosina, taxa de fertilidade e de prenhez precoce. O plasma seminal da fração rica do ejaculado suíno gera benefícios para a cinética espermática melhorando a motilidade total e progressiva dos espermatozoides descongelados (p<O,05). Por outro lado, a manutenção/adição de plasma seminal oriundo da fração rica do ejaculado suíno, não é capaz de alterar (p>O,05) a população de espermatozoides que possuí simultaneamente a membrana plasmática e acrossomal integras e com alto potencial mitocondrial, a fosforilação do aminoácido tirosina, a fluidez e a peroxidação das membranas espermáticas. Entretanto, essas características devem ser cuidadosamente interpretadas, uma vez que, a fluidez e a peroxidação das membranas espermáticas são alteradas (p<O,05) pelo processo de centrifugação. As taxas de fertilidade e de prenhez precoce não foram influenciadas (p>O,05) pelaadição de plasma seminal oriundo da fração rica do ejaculado suíno. Portanto, podemos concluir que o plasma seminal da fração rica possui efeito benéfico sobre a cinética dos espermatozoides pós-descongelação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.03.2017

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDRADE, André Furugen Cesar de. Efeito do plasma seminal oriundo da fração rica do sêmen na inibição/reversão das mudanças semelhantes à capacitação e na fertilidade dos espermatozoides criopreservados de suínos. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.
    • APA

      Andrade, A. F. C. de. (2016). Efeito do plasma seminal oriundo da fração rica do sêmen na inibição/reversão das mudanças semelhantes à capacitação e na fertilidade dos espermatozoides criopreservados de suínos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Andrade AFC de. Efeito do plasma seminal oriundo da fração rica do sêmen na inibição/reversão das mudanças semelhantes à capacitação e na fertilidade dos espermatozoides criopreservados de suínos. 2016 ;
    • Vancouver

      Andrade AFC de. Efeito do plasma seminal oriundo da fração rica do sêmen na inibição/reversão das mudanças semelhantes à capacitação e na fertilidade dos espermatozoides criopreservados de suínos. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021