Exportar registro bibliográfico

A significação na música de cinema  (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: OLIVEIRA, JULIANO DE - ECA
  • Unidade: ECA
  • Sigla do Departamento: CMU
  • Subjects: SEMIOLOGIA DA MÚSICA; ANÁLISE MUSICAL; TRILHA MUSICAL DE FILMES; CINEMA; GÊNERO CINEMATOGRÁFICO; WESTERN; FICÇÃO CIENTÍFICA (GÊNERO)
  • Keywords: film music; musical meaning; science fiction genre; significação musical; teoria das tópicas; topical theory; western genre
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese analisou os processos de significação na música de cinema tendo como referencial teórico estudos musicológicos com ênfase cognitivista e semiótica, decorrentes da teoria das tópicas musicais, a partir dos trabalhos de Leonard Ratner (1985), Kofi Agawu (1991, 2009), Robert Hatten (1994, 2005, 2014) e Danuta Mirka (2014). A pesquisa se concentrou em dois gêneros cinematográficos, o western e a ficção científica, considerando as práticas musicais a eles relacionadas desde o cinema silencioso, para compreender a formação do inventário associativo que constituiu a base do pensamento tópico no cinema. Ao analisar o inventário musical de cada gênero, observamos que o uso recorrente de figurações e materiais musicais específicos correlacionados a elementos da paradigmática fílmica criou aquilo que denominamos -imaginário sonoro do gênero cinematográfico?, que definimos como sendo o conjunto de gestos, musemas, tópicas e sons concretos recorrentes na música do gênero e que contribuíram para a formação de uma identidade musical. A identificação dos elementos constituintes deste imaginário sonoro nos ajudou a compreender a significação musical à luz dos códigos e da mitologia que fundamentam o gênero cinematográfico. Em relação à formação do imaginário sonoro do western e da ficção científica, duas tendências antagônicas ganharam relevância: o papel da tradição folclórica e nacionalista para a identidade da música do western e, por outro lado, a importância das experiênciasda vanguarda musical para a construção do imaginário sonoro da ficção científica. Os signos musicais que permeiam o imaginário sonoro do gênero cinematográfico se combinam em processos tropológicos e se transmutam para acompanhar os desenvolvimentos técnicos, poéticos, tecnológicos e ideológicos que afetam os campos musical e cinematográfico. Em conjunto com as análises musicais, a teoria da marcação, aplicada ao plano musical por Hatten (1994), nos serviu como profícua ferramenta para a análise das antinomias que orientam grande parte das narrativas cinematográficas. A adoção da teoria da marcação contribuiu para revelar a função da música como alienadora ou -familiarizadora? de elementos da narrativa. Verificamos finalmente a possibilidade de correlação entre o discurso paradigmático das referências tópicas e o eixo sintagmático da forma fílmica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.04.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Juliano de; SOUZA, Rodolfo Nogueira Coelho de. A significação na música de cinema . 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27158/tde-23052017-154907/ >.
    • APA

      Oliveira, J. de, & Souza, R. N. C. de. (2017). A significação na música de cinema . Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27158/tde-23052017-154907/
    • NLM

      Oliveira J de, Souza RNC de. A significação na música de cinema  [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27158/tde-23052017-154907/
    • Vancouver

      Oliveira J de, Souza RNC de. A significação na música de cinema  [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27158/tde-23052017-154907/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021