Exportar registro bibliográfico

Competência vetora de Nyssomyia intermedia e Nyssomyia neivai (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) para Leishmania (Viannia) braziliensis (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: LAVITSCHKA, CECILIA DE OLIVEIRA - IMT
  • Unidade: IMT
  • Subjects: LEISHMANIOSE CUTÂNEA; LEISHMANIA BRASILIENSIS; ENTOMOLOGIA MÉDICA
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Leishmania braziliensis é o agente responsável pela maior parte dos casos de leishmaniose tegumentar e mucocutânea no Brasil. Entre as espécies incriminadas como vetoras, na região Sudeste encontram-se Nyssomyia intermedia e Nyssomyia neivai. A comprovação destas espécies como responsáveis pela transmissão de Leishmania sp. depende de vários fatores, entre estes, a competência vetorial, definida como a capacidade da espécie se infectar e repassar a infecção para um hospedeiro vertebrado. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo avaliar experimentalmente a competência vetorial de Ny. intermedia e Ny. neivai para transmitir L. braziliensis. Métodos: Fêmeas de primeira geração de ambas as espécies foram alimentadas em hamster infectado com L. braziliensis e após a oviposição, desafiados a um segundo repasto sanguíneo em hamsters susceptíveis (limpos). Adicionalmente, foram obtidos dados do desenvolvimento imaturo das duas espécies. Resultados: em relação ao ciclo imaturo, observou-se que a maior mortalidade ocorreu no primeiro instar larval para ambas as espécies, 27,6% para Ny. intermedia e 53,9% para Ny. neivai. O quarto instar larval teve a maior duração, com mediana de 8 a 12 dias. Quanto à susceptibilidade à infecção das fêmeas colonizadas de ambas as espécies 0,89% das fêmeas de Ny. intermedia e 8,33 % das fêmeas de Ny. neivai apresentaram infecção por L. braziliensis. Nenhuma fêmea de Ny. intermedia realizou um segundo repasto sanguíneo, enquanto que 3 fêmeas de Ny. neivai realizaram. Destas, duas estavam infectadas e o hamster potencialmente infectado ficou em observação por dois meses. Amostras de tecido do hamster exposto demostraram, por meio de PCR, a presença de L. braziliensis. Conclusão: Nyssomyia intermedia apresentou desenvolvimento de formas flageladas porém não repassou a infecção a um hospedeiro suscetível.Nyssomyia neivai, além de se infectar com a L. braziliensis, também repassou a infecção a um hospedeiro suscetível, demostrando assim sua competência vetora.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.02.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LAVITSCHKA, Cecilia de Oliveira; MARRELLI, Mauro Toledo. Competência vetora de Nyssomyia intermedia e Nyssomyia neivai (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) para Leishmania (Viannia) braziliensis. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/99/99131/tde-10052017-080240/publico/Ceciliavcorrigida.pdf >.
    • APA

      Lavitschka, C. de O., & Marrelli, M. T. (2017). Competência vetora de Nyssomyia intermedia e Nyssomyia neivai (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) para Leishmania (Viannia) braziliensis. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/99/99131/tde-10052017-080240/publico/Ceciliavcorrigida.pdf
    • NLM

      Lavitschka C de O, Marrelli MT. Competência vetora de Nyssomyia intermedia e Nyssomyia neivai (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) para Leishmania (Viannia) braziliensis [Internet]. 2017 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/99/99131/tde-10052017-080240/publico/Ceciliavcorrigida.pdf
    • Vancouver

      Lavitschka C de O, Marrelli MT. Competência vetora de Nyssomyia intermedia e Nyssomyia neivai (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae) para Leishmania (Viannia) braziliensis [Internet]. 2017 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/99/99131/tde-10052017-080240/publico/Ceciliavcorrigida.pdf

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021