Exportar registro bibliográfico

Avaliação da prevalência de síndrome metabólica ao longo do primeiro ano pós-transplante renal (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: AGENA, FABIANA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: SÍNDROME X METABÓLICA; INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA; TRANSPLANTE DE RIM; DIABETES MELLITUS; OBESIDADE; PREVALÊNCIA; FÁRMACOS IMUNOSSUPRESSORES; INSULINA
  • Keywords: Prevalence; Renal insufficiency chronic; Kidney transplantation; Metabolic syndrome; Obesity
  • Language: Português
  • Abstract: A síndrome metabólica (SM) consiste em um importante fator de risco para as doenças cardiovasculares (CV), influenciando na sobrevida do paciente e do enxerto renal. O objetivo deste estudo é determinar a prevalência de síndrome metabólica nos períodos pré-transplante, mês 03 e mês 06 e em qual período e componentes melhor predizem esta mesma condição no 12º mês póstransplante renal. No período de janeiro de 2013 a junho de 2014, foram incluídos prospectivamente 179 pacientes submetidos a transplante renal. Os pacientes foram submetidos a avaliação dos componentes da SM (hipertensão arterial sistêmica, HDL baixo, triglicérides aumentado, circunferência abdominal aumentada e glicemia de jejum alterada), conforme NCEP-ATP III e outros fatores de risco metabólicos e cardiovasculares (insulinema, hemoglobina glicada, ácido úrico, proteína C reativa, colesterol total e frações. A população estudada foi composta por 93 (52%) mulheres e 86 (48%) homens. A idade média ao transplantar foi de 44 ± 11 anos. Cento e um pacientes receberam enxerto de doador falecido (56%) e 78 (44%) de doadores vivos. Verificou-se aumento da prevalência da SM entre o período pré-transplante e 12º mês após o transplante renal. A prevalência de síndrome metabólica nos períodos prétransplante, mês 03, mês 06 e mês 12 foram 37%, 39%, 32% e 44%, respectivamente. O mês 06 apresentou melhor predição, por várias análises para a ocorrência de SM no mês 12. A importância da avaliação precoce dos pacientesreceptores de transplante renal visando a detecção precoce da SM assim como a prevenção da obesidade, controle glicêmico e metabólico consistem em fatores relevantes na prevenção da síndrome metabólica no período pós-transplante
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.01.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AGENA, Fabiana; DAVID NETO, Elias. Avaliação da prevalência de síndrome metabólica ao longo do primeiro ano pós-transplante renal. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-05042017-151940/ >.
    • APA

      Agena, F., & David Neto, E. (2017). Avaliação da prevalência de síndrome metabólica ao longo do primeiro ano pós-transplante renal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-05042017-151940/
    • NLM

      Agena F, David Neto E. Avaliação da prevalência de síndrome metabólica ao longo do primeiro ano pós-transplante renal [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-05042017-151940/
    • Vancouver

      Agena F, David Neto E. Avaliação da prevalência de síndrome metabólica ao longo do primeiro ano pós-transplante renal [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-05042017-151940/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021