Exportar registro bibliográfico

Avaliação da qualidade de vida dos idosos lutadores de Kendô (2017)

  • Authors:
  • Autor USP: MENDONçA, DáRIO LUCAS COSTA DE - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MOT
  • Subjects: QUALIDADE DE VIDA; ARTES MARCIAIS; IDOSOS; KENDÔ; ENVELHECIMENTO; ATIVIDADE FÍSICA; MEDICINA ESPORTIVA; QUALIDADE DE VIDA
  • Keywords: Aged; Martial arts; Quality of life; Sports medicine
  • Language: Português
  • Abstract: OBJETIVOS: Comparar a qualidade de vida dos idosos praticantes de Kendô com idosos fisicamente ativos não praticantes dessa luta e, secundariamente, comparar os aspectos funcionais desses grupos. MÉTODOS: Este é um estudo controlado, do tipo observacional, com delineamento transversal. Por ser um tema ainda não tratado na literatura internacional, optou-se por uma amostra de conveniência composta por 20 participantes (10 no Grupo Kendô e 10 no Grupo Controle). O tratamento estatístico escolhido correspondeu à análise não paramétrica com o teste U de Mann Whitney para comparação dos dados quantitativos e o teste de quiquadrado para a comparação dos dados qualitativos com nível de significância de 5%. Os grupos foram pareados por idade, sendo a principal variável estudada a exposição ou não ao Kendô. A avaliação da qualidade de vida foi medida através do instrumento WHOQOL-bref em conjunto com o WHOQOL-old. A composição corpórea foi medida em balança de bioimpedância (InBody230). O equilíbrio dinâmico foi medido na plataforma de força (Balance Master System da Neurocom International INC® Clackamas - USA). A força de flexo-extensão de joelhos foi medida no isocinético (Biodex® Stystem 3 modelo Biodex Multi Joint System, BIODEX); a força de preensão palmar foi medida no dinamômetro manual portátil (Jamar SH 5001). RESULTADOS: A qualidade de vida do grupo Kendô foi estatisticamente superior a do grupo Controle (p=0,002), principalmente nos domínios Físico (p=0,0001) eMeio-ambiente (p=0,004), assim como na faceta Participação Social (p=0,001) e Atividades Passadas, Presentes e Futuras (p=0,01). Os grupos não apresentaram diferença estatística quanto à caracterização sociodemográfica, composição corpórea, nível de atividade física, força e equilíbrio dinâmico, mas o grupo Controle foi mais rápido no teste sentar e levantar (p=0,03). CONCLUSÃO: Os resultados sugerem que o Kendô aprimora a qualidade de vida dos lutadores, mesmo quando comparado com um grupo Controle funcionalmente superior
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.01.2017
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENDONÇA, Dário Lucas Costa de; LEME, Luiz Eugenio Garcez. Avaliação da qualidade de vida dos idosos lutadores de Kendô. 2017.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-05042017-164726/ >.
    • APA

      Mendonça, D. L. C. de, & Leme, L. E. G. (2017). Avaliação da qualidade de vida dos idosos lutadores de Kendô. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-05042017-164726/
    • NLM

      Mendonça DLC de, Leme LEG. Avaliação da qualidade de vida dos idosos lutadores de Kendô [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-05042017-164726/
    • Vancouver

      Mendonça DLC de, Leme LEG. Avaliação da qualidade de vida dos idosos lutadores de Kendô [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-05042017-164726/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021