Exportar registro bibliográfico

Avaliação histológica da distribuição das fibras nervosas periprostáticas em cadáveres humanos com idade superior a 50 anos  (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated author: RODRIGUES, TIAGO MOURA - FM
  • School: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: PRÓSTATA; NEOPLASIAS PROSTÁTICAS; PROSTATECTOMIA; DISFUNÇÃO ERÉTIL; FIBRAS NERVOSAS
  • Keywords: Erectile dysfunction; Nerve fibers; Prostate/innervation; Prostatic neoplasms; Radical prostatectomy
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO - O câncer de próstata é a doença maligna mais diagnosticada no mundo, desconsiderando os tumores de pele. A prostatectomia radical tem sido considerada a opção terapêutica preferida no tratamento do câncer clinicamente localizado. O conhecimento da anatomia neurovascular da próstata é de extrema importância para a obtenção de resultados funcionais satisfatórios sem prejuízo aos fins oncológicos. A maioria dos estudos anatômicos já publicados utilizou próstatas removidas cirurgicamente - espécime de prostatectomia radical. Estudos realizados com próstata de cadáveres são importantes por permitir a ressecção em bloco dos órgãos pélvicos, possibilitando uma melhor avaliação da neuroanatomia periprostática. O objetivo deste estudo é avaliar detalhadamente a distribuição das fibras nervosas periprostáticas em cadáveres humanos. MÉTODOS - Foram obtidos 10 blocos viscerais de cadáveres com idade superior a 50 anos constituídos por bexiga, próstata e fáscias adjacentes, uretra proximal e reto. Após fixação em formalina, o bloco visceral foi fatiado transversalmente em fatias de aproximadamente 5 mm. Cada fatia foi dividida em quatro setores, tendo a uretra como eixo central e encaminhada para inclusão em parafina, secção com micrótomo padrão e confecção das lâminas coradas em HE. A cápsula prostática (CP) foi identificada e demarcada e áreas de avaliação foram definidas conforme distância da CP, designadas como distância D1(até 2,5 mm), D2 (2,5 a 5 mm) e D3(maior de 5mm). Em cada região da próstata (região apical, região média e região basal) as fibras nervosas foram avaliadas de acordo com a distribuição circunferencial nos segmentos anterior, ântero-laterais direito e esquerdo, póstero-laterais direito e esquerdo e posterior e conforme a distância da CP - distâncias D1, D2 e D3. RESULTADOS - Foram identificados 29.275 fibras nervosas, das quais 3.274 (11,18%) foram detectados na região apical, 11.997 (40,98%) na região média e 14.004 (47,84%) na região basal da próstata. Na região basal, aproximadamente, 46% das fibras nervosas foram identificadas nas faces póstero-laterais, 20% na face posterior da próstata e menos de 9% na face anterior. Houve predomínio numérico de FN nas áreas mais distantes, com 46,62% delas sendo identificadas em D3. Na região média, 45% das fibras nervosas se distribuíram nos segmentos anteriores a ântero-laterais. Cerca de 45% se distribuíram igualmente nas faces póstero-laterais direita e esquerda e apenas 10% na face posterior. Nesta região, observou-se que mais de 60% das FN estavam dispostas nas áreas D1. Na região apical, também se observou predomínio de fibras nervosas nos segmentos que compõem as faces posteriores e póstero-laterais (61%). Aproximadamente, 24% das FN se distribuíram igualmente entre as faces ântero-laterais direita e esquerda e quase 15% estavam distribuídas na face anterior do ápice prostático. Mais da metade delas encontravam-se distribuídas a até 2,5 mm da cápsula prostática. Nossegmentos anteriores e ântero-laterais, o predomínio de FN nas áreas D1 foi mais acentuado do que nos outros segmentos. Na avaliação geral, a quantidade relativa de fibras nervosas identificadas nas áreas D1 variou de maneira inversamente proporcional à quantidade relativa de FN das áreas D3. Nas áreas demarcadas entre 2,5 mm e 5 mm da CP (D2), a quantidade relativa de fibras nervosas se manteve relativamente constante. CONCLUSÕES - No sentido craniocaudal, a quantidade de fibras nervosas diminui progressivamente, a distribuição circunferencial se modifica, com aumento da quantidade relativa de fibras nervosas nas faces anteriores e a distribuição em relação à distância da próstata também se modifica, com aumento da quantidade relativa de fibras nervosas nas áreas mais próximas da próstata. A quantidade relativa de fibras nervosas dispostas a uma distância mínima de 2,5 mm da cápsula prostática se mantém constante
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2016
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Tiago Moura; MITRE, Anuar Ibrahim. Avaliação histológica da distribuição das fibras nervosas periprostáticas em cadáveres humanos com idade superior a 50 anos . 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-07032017-144953/ >.
    • APA

      Rodrigues, T. M., & Mitre, A. I. (2016). Avaliação histológica da distribuição das fibras nervosas periprostáticas em cadáveres humanos com idade superior a 50 anos . Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-07032017-144953/
    • NLM

      Rodrigues TM, Mitre AI. Avaliação histológica da distribuição das fibras nervosas periprostáticas em cadáveres humanos com idade superior a 50 anos  [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-07032017-144953/
    • Vancouver

      Rodrigues TM, Mitre AI. Avaliação histológica da distribuição das fibras nervosas periprostáticas em cadáveres humanos com idade superior a 50 anos  [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-07032017-144953/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020