Exportar registro bibliográfico

Sobrevida de mulheres com câncer de mama atendidas em um serviço de reabilitação (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: DURANT, LAIS CORSINO - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: NEOPLASIAS MAMÁRIAS; ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA; PROGNÓSTICO
  • Keywords: Breast neoplasms; Prognosis; Survival analysis
  • Language: Português
  • Abstract: O câncer de mama apresenta alta incidência na população feminina, sendo considerado uma das principais causas de morte por câncer entre mulheres em diversos países; devido a isso, tornam-se essenciais estudos de sobrevivência na área oncológica, para avaliar resultados, fatores relacionados e delinear o comportamento da doença. Este estudo teve como objetivo avaliar a taxa de sobrevida em mulheres com câncer de mama atendidas em um serviço de reabilitação de mulheres mastectomizadas, tratadas em hospital universitário de nível terciário, localizado no interior da região Sudeste do país. A coorte foi identificada a partir de busca de atendimentos realizados no núcleo de reabilitação de 1989 a 2014. A coleta foi realizada em dados secundários, complementado por busca no banco do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), contato telefônico e distribuição de cartas. As principais variáveis analisadas foram as sociodemográficas: idade ao diagnóstico, cor da pele, estado civil e procedência; as clínicas e de tratamento: tamanho do tumor, estadiamento, marcadores tumorais, hormonioterapia, cirurgia e radioterapia, entre outras. Os dados foram apresentados de maneira descritiva por meio de números absolutos, medidas de tendência central e de variabilidade. As funções de sobrevida foram calculadas por meio do método de Kaplan- Meier, e para comparação entre as curvas foi utilizado o teste Log Rank. O nível de significância considerado para o estudo foi de 0,05.Não foi realizado neste estudo o modelo de riscos proporcionais de Cox. Os resultados deste estudo indicam que a sobrevida global em 60 meses desta população foi de 78,5%. E a sobrevida livre de doença (SLD) foi 75,8% em 60 meses. Apresentaram diferenças significativas em relação à ocorrência ao desfecho analisado, que foi o óbito, das características sociodemográficas, apenas as variáveis estado civil (p < 0,007) e escolaridade (p < 0,000). Na análise das curvas de sobrevivência, identificamos uma sobrevivência menor para aquelas mulheres que tiveram até 4 anos de estudo. Referente às características clínicas, o tipo histológico mais frequente foi o CDI com (82,2%); 49,9% apresentavam tumor entre 2 e 5 cm e o estádio clínico predominante no diagnóstico foi o IIA (25,7%), o estadiamento e presença de receptor de hormônio estrógeno e progesterona positivos, apresentaram uma relação estatisticamente significativa com a ocorrência do óbito (p < 0,000) e diferenças significativas nas curvas de sobrevivência. Aquelas que não desenvolveram metástase à distância apresentaram sobrevida de 96,9% em cinco anos, comparado com aquelas que tiveram metástase em 5 anos (50%). Houve significância pelo teste de Log-rank (p<0,000) e diferanças significativas nas curvasde sobrevivência. Aquelas que não desenvolveram metástase à distância apresentaram sobrevida de 96% em cinco anos, comparado com aquelas que tiveram metátase em 5 anos (50%). Houve significância pelo teste de Log-rank (p<0,000) nessa variável. Os resultados desse estudo fortalecem a importância do diagnóstico precoce através do rastreamento por meio de exame clínico das mamas e de mamografia, aliado ao tratamento eficaz. A análise da sobrevivênvia dessas mulheres possibilitou conhecer o perfil de mulheres atendidas em um serviçopúblico de saúde, denível terciário/quaternário, de alta complexidade e de referência. Estas informações são extremamenteúteis para os gestores de saúde adotarem medidas voltadas para a prevenção e controle da doença, assim como para avaliações da qualidade do cuidado prestado e acessibilidade ao sistema de saúde
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.11.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DURANT, Lais Corsino; GOZZO, Thais de Oliveira. Sobrevida de mulheres com câncer de mama atendidas em um serviço de reabilitação. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-13022017-193600/ >.
    • APA

      Durant, L. C., & Gozzo, T. de O. (2016). Sobrevida de mulheres com câncer de mama atendidas em um serviço de reabilitação. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-13022017-193600/
    • NLM

      Durant LC, Gozzo T de O. Sobrevida de mulheres com câncer de mama atendidas em um serviço de reabilitação [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-13022017-193600/
    • Vancouver

      Durant LC, Gozzo T de O. Sobrevida de mulheres com câncer de mama atendidas em um serviço de reabilitação [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-13022017-193600/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020