Exportar registro bibliográfico

Privação precoce e tardia da figura do pai e tendência antissocial infantil (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, GABRIEL APARECIDO GONÇALVES DOS - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: RELAÇÕES PAI-CRIANÇA; FAMÍLIA; PSICANÁLISE
  • Keywords: Antisocial Tendency; Paternal Deprivation; Family; Psychoanalysis; Privação Paterna; Tendência Antissocial
  • Language: Português
  • Abstract: O apoio do ambiente familiar é considerado um fator determinante para o desenvolvimento infantil. Assim, deficiências nas funções materna e paterna podem acarretar o surgimento de diversas patologias mentais na criança, dependendo do estágio evolutivo e a intensidade em que ocorrem. Dentre essas patologias, a Tendência Antissocial Infantil, caracterizada por um continuum de comportamentos agressivos, opositores e de desobediência, que podem produzir um importante prejuízo nas relações sociais do indivíduo, é unanimemente reconhecida na literatura científica como fortemente influenciada pela vida familiar da criança. Estudos científicos apontam para a existência de vínculos entre a ocorrência de comportamentos antissociais e a ausência da figura do pai. Sendo assim, esta pesquisa visou investigar os efeitos da privação precoce ou tardia da figura do pai no desenvolvimento emocional de crianças com tendência antissocial, de modo a averiguar se existem diferenças em sua forma de expressão em função do momento evolutivo em que a perda ocorreu. Foi compreendido como privação o fato dos pais masculinos biológicos não residirem na mesma casa, nem conviverem diariamente com a criança, devido a abandono espontâneo do lar, morte ou reclusão penitenciária. Através de uma metodologia clínico-qualitativa, foram realizados estudos de caso com quatro famílias participantes, em que o filho apresentava frequentes comportamentos antissociais e vivia apenas com a mãe. Na avaliação foramutilizadas, com a criança, o Teste da Casa-Árvore-Pessoa (HTP) e o Teste de Apercepção Temática Infantil (CAT-A), e, com a mãe, o Questionário de Capacidades e Dificuldades (SDQ-Por), uma Entrevista psicológica semiestruturada e um questionário sócio-econômico. A análise dos dados foi realizada a partir de uma perspectiva clínica psicanalítica de base winnicottiana, além das cotações propostas pelos manuais dos instrumentos. Os resultados apontam a existência de vínculos significativos, no atual momento de vida das crianças avaliadas, entre o desenvolvimento da tendência antissocial infantil, a privação da figura paterna e algumas características do funcionamento psicodinâmico do pai ausente. A presença física do pai não era, por si só, um fator preditivo do bom desenvolvimento emocional dos filhos, mas, sim, a sustentação realizada predominantemente por eles de um espaço de interação altamente responsivo e adaptado às necessidades das crianças, de modo que o processo de transicionalidade dos filhos era facilitado e a consolidação da capacidade de concernimento incentivada. Nesse sentido, os comportamentos antissociais das crianças parecem remeter a uma tentativa de fazer com que o ambiente novamente lhes ofereça holding e condições para retomar os processos transicionais interrompidos com a perda do genitor. Para além da idade em que ocorreu a privação, o fator de maior impacto sobre a sintomatologia das crianças não foi o momento evolutivo em que a ruptura aconteceu, maso nível de preservação da boa imagem paterna interna que as crianças e suas mães apresentam, bem como a possibilidade ou não de reparação dessa perda por outras figuras. Os indícios mais intensos do entrave da espontaneidade e da integração do Self aparecem relacionados ao maior nível de "apagamento" e "degradação" da imago paterna, associada à possibilidade de sustentação do gesto espontâneo, do viver criativo e do círculo benigno. A sensação de perda das crianças é amplificada pelas dificuldades de identificação das mães com seus filhos e pelo afastamento da família paterna. Assim, evidencia-se a necessidade de intervenções terapêuticas familiares para que o tratamento da criança seja efetivo. Outros estudos sobre o tema são necessários para ampliar a compreensão do assunto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.11.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Gabriel Aparecido Gonçalves dos; BARBIERI, Valeria. Privação precoce e tardia da figura do pai e tendência antissocial infantil. 2016.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59141/tde-01022017-155617/ >.
    • APA

      Santos, G. A. G. dos, & Barbieri, V. (2016). Privação precoce e tardia da figura do pai e tendência antissocial infantil. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59141/tde-01022017-155617/
    • NLM

      Santos GAG dos, Barbieri V. Privação precoce e tardia da figura do pai e tendência antissocial infantil [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59141/tde-01022017-155617/
    • Vancouver

      Santos GAG dos, Barbieri V. Privação precoce e tardia da figura do pai e tendência antissocial infantil [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59141/tde-01022017-155617/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020