Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Evolução da epidemia de Aids no município de São Paulo - 1980 a 2012: uma análise espacial com múltiplas abordagens (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: PELLINI, ALESSANDRA CRISTINA GUEDES - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HEP
  • DOI: 10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047
  • Subjects: SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL; MORTALIDADE; GEOPROCESSAMENTO; ESTUDOS ECOLÓGICOS
  • Keywords: Análise Espacial; Epidemia de Aids
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução - A epidemia de HIV/Aids deve ser compreendida em todas as suas diferentes dimensões - biológica, social, cultural, política, econômica e geográfica, o que demanda a abordagem de diversas áreas do conhecimento para seu real enfrentamento. O uso de ferramentas de análise espacial permite identificar diferenciais no comportamento desse agravo nas populações e nos espaços que ocupam, o que pode auxiliar a selecionar áreas para políticas e intervenções específicas. Objetivo - Descrever a evolução da epidemia de Aids nos indivíduos com 13 anos ou mais de idade residentes no município de São Paulo, notificados no SINAN entre 1980 e junho de 2012, utilizando o referencial espacial. Métodos - 1. Estudo descritivo das variáveis sociodemográficas, clínicas e epidemiológicas dos casos de Aids. 2. Análise de varredura espacial, espaço-temporal e de variação espacial nas tendências temporais de todos os casos de Aids e de subgrupos específicos: pacientes com 50 anos de idade ou mais e óbitos por Aids, segundo áreas de ponderação. 3. Análise de regressão múltipla, para verificar a relação entre a incidência e a mortalidade por Aids padronizadas e indicadores sociais, demográficos, econômicos, educacionais, ambientais e ocupacionais do IBGE. Resultados - As taxas de incidência e de mortalidade por Aids variaram entre os dois sexos e ao longo do tempo, com tendência de queda em ambos os sexos;Conclusões - Foram utilizadas diferentes metodologias na abordagem da epidemia de Aids, o que permitiu ampliar a visão sobre o agravo no município de São Paulo e fornecer subsídios para apoiar as instituições no planejamento e na definição de políticas públicas voltadas ao cuidado das pessoas vivendo com HIV/Aids.se concentraram na região central nos homens e apresentaram dispersão para áreas mais periféricas nas mulheres. A doença ganhou relevância nas mulheres mais idosas e naquelas com baixa escolaridade, nos homens com alta escolaridade e na faixa etária de 13 a 29 anos, bem como na categoria de exposição heterossexual em ambos os sexos e em homossexuais do sexo masculino. O tempo entre o diagnóstico e o óbito reduziu ao longo do tempo. As taxas de incidência e mortalidade apresentaram autocorrelação espacial nos anos censitários, exceto no sexo feminino em 2010. Os aglomerados espaciais no sexo masculino se concentraram mais no centro da cidade e em áreas contíguas das regiões norte e sudeste, e nas mulheres, foram mais dispersos pelo município. O período mais crítico para aglomerações da doença no sexo masculino ocorreu entre 1993 e 1999, e no feminino, de 1995 a 2003. Em ambos os sexos observou-se uma tendência temporal de periferização da Aids no município. Considerando-se os indicadores do IBGE, a incidência de Aids foi inversamente associada principalmente à proporção de domicílios particulares permanentes próprios e quitados ou em aquisição e diretamente relacionada à proporção de pessoas sem nenhuma religião ou culto ou não declarado. A taxa de mortalidade, por sua vez, também se associou negativamente à proporção de domicílios particulares permanentes próprios e quitados ou em aquisição, e positivamente à proporção de domicílios coletivos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.08.2016
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PELLINI, Alessandra Cristina Guedes; CHIARAVALLOTI NETO, Francisco; ZANETTA, Dirce Maria Trevisan. Evolução da epidemia de Aids no município de São Paulo - 1980 a 2012: uma análise espacial com múltiplas abordagens. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047 > DOI: 10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047.
    • APA

      Pellini, A. C. G., Chiaravalloti Neto, F., & Zanetta, D. M. T. (2016). Evolução da epidemia de Aids no município de São Paulo - 1980 a 2012: uma análise espacial com múltiplas abordagens. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047
    • NLM

      Pellini ACG, Chiaravalloti Neto F, Zanetta DMT. Evolução da epidemia de Aids no município de São Paulo - 1980 a 2012: uma análise espacial com múltiplas abordagens [Internet]. 2016 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047
    • Vancouver

      Pellini ACG, Chiaravalloti Neto F, Zanetta DMT. Evolução da epidemia de Aids no município de São Paulo - 1980 a 2012: uma análise espacial com múltiplas abordagens [Internet]. 2016 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2017.tde-09122016-144047


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021