Exportar registro bibliográfico

Efetividade da intervenção breve grupal realizada por enfermeiros no uso de risco e nocivo de álcool (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: SOARES, JANAINA - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENP
  • Subjects: ENFERMAGEM EM SAÚDE COMUNITÁRIA; ALCOOLISMO; ESTUDOS DE INTERVENÇÃO; ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE; ENFERMAGEM
  • Keywords: Alcoholism; Community Health Nursing; Intervention Studies; Nurse; Primary Health Care
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Estima-se que no Brasil, cerca de 20% dos usuários de serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) apresentam padrão de consumo de álcool problemático, sendo escassas as estratégias para o enfrentamento desse fenômeno. Apesar de as Intervenções Breves (IBs) serem apontadas como recurso importante na redução do consumo nocivo do álcool no cenário da APS, existem diversas barreiras que dificultam a sua implantação no país, carência de recursos humanos, falta de tempo dos profissionais e a alta demanda de usuários nos serviços tem sido apontadas como as principais dificuldades a serem enfrentadas. Objetivo: Verificar a efetividade Intervenção Breve Grupal (IBG) realizada por enfermeiros, na redução do uso de risco e nocivo de álcool em usuários de um serviço de APS. Método: Tratou-se de um ensaio clínico, controlado com follow-up de 90 dias, realizado em uma Unidade Básica de Saúde (UBS). A amostra foi composta 180 sujeitos que apresentaram pontuação sugestiva de padrão de uso de risco ou nocivo de álcool no AUDIT. Os usuários que foram randomizados para o Grupo Experimental (GE), foram submetidos à IBG, enquanto os indivíduos alocados no Grupo Controle (GC) receberam um folheto informativo sobre problemas relacionados ao consumo nocivo de álcool. Ambos os grupos participaram de uma avaliação de seguimento após 90 dias. A IBG foi composta por quatro sessões grupais, com encontros semanais e uma sessão de seguimento após 90 dias. Para coleta de dados foram aplicados os instrumentos de caracterização sociodemográfica, clínica e comportamental, o AUDIT e a Régua de Prontidão para Mudança (RPM). O modelo linear misto foi utilizado para avaliar a efetividade da IBG na redução do consumo de álcool e na alteração do estágio de prontidão para mudança.O nível de significância adotado foi de 5%. Resultados: Dos 180 sujeitos que faziam uso de risco/nocivo de álcool, n=44 completaram todas as fases da pesquisa. O GE apresentou redução estatisticamente significativa (p 0,01) de cerca de 10 pontos no escore do AUDIT após a IBG (Antes IBG=15,89±6,62 - uso de risco; Após IBG=6,40±5,05 - uso de baixo risco) mantendo o uso de baixo risco no seguimento (6,69±6,38 uso de baixo risco). O GC apresentou redução estatisticamente significativa (p 0,01) de cerca de 3 pontos no escore do AUDIT (Antes =13,11±4,54 - uso de risco; Após =9,83±5,54 - uso de risco) voltando ao padrão de uso de álcool igual a aquele identificado no início, no seguimento (13,00±5,70 - uso de risco). As diferenças entre os dois grupos (GE x GC) na redução do consumo foram estatisticamente significativas (p 0,01). Com relação à efetividade da intervenção nos estágios de prontidão para mudança do padrão do uso do álcool observou-se que o GE apresentou aumento dos escores de motivação após a IBG (Antes IBG=6,55±3,41 preparação; Após IBG=8,00±2,88 ação) e manteve os escores de motivação elevados no seguimento (7,92±3,06-ação). No GC houve um aumento da motivação inicial (Antes=5,42±3,26 preparação; Após =6,67±3,05 - preparação) e redução dos escores de motivação no seguimento (4,80±2,86 - contemplação), evidenciando diferenças estatisticamente significativas (p=0,03) no seguimento entre os grupos. Conclusão: Evidenciou-se que a intervenção breve grupal realizada pelo enfermeiro no contexto da APS foi efetiva para redução do consumo de álcool em indivíduos com padrão de uso de risco/nocivo, bem como influencia positivamente nos estágios de prontidão para mudança do hábito de beber nesses usuários.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.03.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOARES, Janaína; VARGAS, Divane de. Efetividade da intervenção breve grupal realizada por enfermeiros no uso de risco e nocivo de álcool. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-31082016-134317/ >.
    • APA

      Soares, J., & Vargas, D. de. (2016). Efetividade da intervenção breve grupal realizada por enfermeiros no uso de risco e nocivo de álcool. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-31082016-134317/
    • NLM

      Soares J, Vargas D de. Efetividade da intervenção breve grupal realizada por enfermeiros no uso de risco e nocivo de álcool [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-31082016-134317/
    • Vancouver

      Soares J, Vargas D de. Efetividade da intervenção breve grupal realizada por enfermeiros no uso de risco e nocivo de álcool [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-31082016-134317/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021