Exportar registro bibliográfico

Bexiga neurogênica em crianças e adolescentes: impacto familiar e biomarcadores (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: DIAS, THAYSA MOURA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: BEXIGA; CRIANÇAS; BIOMARCADORES; QUALIDADE DE VIDA; ADOLESCENTES; FAMÍLIA; TRATO URINÁRIO
  • Keywords: Adolescent; Bexiga neurogênica; Biomarkers; Child; Família; Family; Quality of life; Urinary bladder neurogenic
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Bexiga neurogênica (BN) é um distúrbio da função vesical que pode causar danos renais irreversíveis. O diagnóstico precoce e o tratamento visam proteger a função renal e promover a independência do portador de BN. Já os biomarcadores urinários NGF e BDNF tem desempenhado um papel fundamental no tratamento e na avaliação clínica desses pacientes. Devido as limitações da própria patologia, como as alterações físicas e dificuldades sociais que prejudicam o aspecto emocional, crianças e adolescentes portadores de BN tendem a ter a qualidade de vida (QV) prejudicada em relação a outras crianças. OBJETIVO: Avaliar a QV entre os participantes do grupo Bexiga Neurogênica (G1) e o grupo Controle (G2) e analisar as concentrações dos biomarcadores NGF e BDNF entre os grupos. METODOLOGIA: Avaliamos 168 pessoas sendo 84 pacientes com idade entre 0 e 16 anos que são acompanhadas no Ambulatório de Urologia do HC-FMUSP e 84 responsáveis. Esses pacientes foram divididos em dois grupos sendo o G1 composto por 44 pacientes e seus responsáveis; e o G2 com 40 pacientes sem diagnóstico de BN e seus responsáveis. Os participantes da pesquisa responderam ao questionário validado PedsQLTM e um questionário socioeconômico. Foram coletadas 84 amostras de urina para análise dos biomarcadores NGF e BDNF. Os dados dos questionários após organização em planilhas de excel, foram enviados para análise estatística e as amostras de urina foram analisadas pelo teste ELISA (Enzyme-linkedimmunosorbent assay). Para análise estatística dos dados foi realizado o Teste T - Student e Mann-Whitney. RESULTADOS: Encontramos a mãe sendo a principal acompanhante durante as entrevistas, predominando o estado civil casada e com mais de 2 filhos sem diferença significativa entre os grupos. A renda familiar concentrou-se entre 1 e 3 salários mínimos, não tendo diferença entre os grupos. Quanto a escolaridade das crianças, a maioria estuda (77,3 do G1 e 97,5 do G2), e o nível de escolaridade predominante é o primário incompleto. O início do acompanhamento com urologista foi mais precoce no G1 (p=0,005). Houve diferença significativa entre os grupos na altura (p=0,02), peso (p=0,008), incontinência miccional (p=0,002) e intestinal (p=0,005) e no uso de medicamentos (p=0,018). O CIL foi encontrado apenas no G1 e o tipo de BN mais prevalente foi a hiperativa. Na análise estatística das respostas ao questionário PedsQLTM demonstrou que no grupo G1 os aspectos físico, social e escolar tiveram diferença significativa (p < 0,0001) em relação ao G2. Já nas amostras de urina não houve diferença significativa na concentração das proteínas NGF e BDNF entre os grupos. CONCLUSÃO: O estudo demonstrou que a QV dos portadores de BN e sua família é afetada em relação a pacientes com diagnóstico de outras patologias urológicas e a aplicação do questionário PedsQL confirmou ser eficiente apontando semelhança nos resultados de diferentes trabalhos de QV que utilizaram outros instrumentos deavaliação. Já em relação a concentração dos biomarcadores, não encontrou-se diferença significativa entre os grupos. Pesquisas futuras em crianças com BN poderão verificar a relação entre os biomarcadores e os tratamentos utilizados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.10.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAS, Thaysa Moura; PASSEROTTI, Carlo Camargo. Bexiga neurogênica em crianças e adolescentes: impacto familiar e biomarcadores. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-10012017-113618/ >.
    • APA

      Dias, T. M., & Passerotti, C. C. (2016). Bexiga neurogênica em crianças e adolescentes: impacto familiar e biomarcadores. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-10012017-113618/
    • NLM

      Dias TM, Passerotti CC. Bexiga neurogênica em crianças e adolescentes: impacto familiar e biomarcadores [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-10012017-113618/
    • Vancouver

      Dias TM, Passerotti CC. Bexiga neurogênica em crianças e adolescentes: impacto familiar e biomarcadores [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-10012017-113618/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021