Exportar registro bibliográfico

Estruturas sensoriais tarsais de opiliões (Arachnida, Opiliones): morfologia funcional, evolução e uso em sistemática (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: FLOREZ, GUILHERME GAINETT CARDOSO MARTINS DE CARVALHO - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO); MORFOLOGIA ANIMAL; RECEPTORES SENSORIAIS; OPILIONA
  • Keywords: Chemoreceptors; Detectores de temperatura; Detectores de umidade; Gonyleptidae; Gonyleptidae; Hygroreceptors; Quimiorreceptores; Sensilla; Sensilla; Thermoreceptors
  • Language: Português
  • Abstract: Opiliões (Arachnida, Opiliones) são especialmente dependentes da quimiorecepção de contato, além de serem muito dependentes de altos níveis de umidade e de temperaturas amenas. No entanto, o conhecimento acerca das estruturas que detectam esses estímulos é muito limitado em opiliões, quando comparado ao que se sabe sobre outros aracnídeos. Além disso, são raros os estudos investigando a morfologia interna dessas estruturas - um tipo de informação essencial para a determinação de suas funções- e o potencial das sensilla para a sistemática. Neste trabalho, nós investigamos as sensilla tarsais de todos os pares de perna do opilião Heteromitobates discolor (Laniatores, Gonyleptidae), buscando refinar o conhecimento das sensilla quimioreceptoras e investigar a localização dos receptores de temperatura e umidade, através de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e transmissão. Para determinar a abrangência dos resultados obtidos com H. discolor e testar o uso de algumas estruturas para a sistemática do grupo, realizamos uma amostragem com MEV em espécies das quatro subordens de Opiliones (Cyphophthalmi, Eupnoi, Dyspnoi e Laniatores), com foco em Laniatores (subordem com 2/3 das espécies do grupo). Na primeira parte, fornecemos a primeira evidência morfológica de receptores olfativos em Laniatores (em H. discolor), mostrando que há abundância e diversidade de sensilla olfativas. Além disso, fornecemos evidência (com MEV) de cerdas olfativas em 17 famílias de Laniatores, o quesugere que a olfação é mais importante para os Laniatores do que previamente considerado. Na segunda parte, fornecemos a primeira evidência morfológica de detectores de umidade e temperatura em opiliões (em H. discolor), discutindo os mecanismos de funcionamento dessas estruturas e uma associação morfológica entre elas, localizada na parte mais distal das pernas I e II. Por fim, mostramos que essas sensilla candidatas a detectores de umidade e temperatura são extremamente conservadas em Laniatores (28 famílias), e que existem estruturas comparáveis em espécies de Cyphophtalmi, Eupnoi e Dyspnoi. Com uma análise de reconstrução de estado ancestral em uma filogenia de Opiliones compilada da literatura, mostramos que as variações na morfologia externa dessas estruturas fornecem informação filogenética em vários níveis de relacionamento em Opiliones. Esse estudo contribui para o conhecimento de aspectos básicos da anatomia celular de sensilla em Opiliones, refinando o conhecimento sobre a função das sensilla tarsais e forncendo uma base para fomentar o uso de sensilla para a sistemática do grupo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.09.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FLOREZ, Guilherme Gainett Cardoso Martins de Carvalho; WILLEMART, Rodrigo Hirata. Estruturas sensoriais tarsais de opiliões (Arachnida, Opiliones): morfologia funcional, evolução e uso em sistemática. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-15122016-144100/ >.
    • APA

      Florez, G. G. C. M. de C., & Willemart, R. H. (2016). Estruturas sensoriais tarsais de opiliões (Arachnida, Opiliones): morfologia funcional, evolução e uso em sistemática. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-15122016-144100/
    • NLM

      Florez GGCM de C, Willemart RH. Estruturas sensoriais tarsais de opiliões (Arachnida, Opiliones): morfologia funcional, evolução e uso em sistemática [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-15122016-144100/
    • Vancouver

      Florez GGCM de C, Willemart RH. Estruturas sensoriais tarsais de opiliões (Arachnida, Opiliones): morfologia funcional, evolução e uso em sistemática [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-15122016-144100/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021