Exportar registro bibliográfico

Avaliação do útero bovino com endometrite utilizando a técnica de ultrassonografia Doppler (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: RIBEIRO, BRUNO LEONARDO MENDONçA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: ENDOMETRITE ANIMAL; PUERPÉRIO ANIMAL; ULTRASSONOGRAFIA DOPPLER; ÚTERO; VACAS; VASCULARIZAÇÃO EM ANIMAL
  • Keywords: Cows; Diagnostics; Puerperium; Uterus; Vascularization
  • Language: Português
  • Abstract: Durante o puerpério há muita incidência de doenças reprodutivas acarretando aumento do intervalo entre partos, bem como diminuição na taxa de concepção. A endometrite é uma enfermidade puerperal que se caracteriza por um processo inflamatório superficial do endométrio. Com o intuito de se obter novas ferramentas diagnósticas não invasivas, precisas e que proporcionam resultados precoce à reprodução, faz-se uso da ultrassonografia convencional associada a ferramenta Doppler que fornece informações em tempo real sobre a arquitetura vascular e os aspectos hemodinâmicos dos vasos em diversos órgãos. Este estudo tem por objetivo descrever, através da ultrassonografia Doppler, as alterações hemodinâmicas no útero de fêmeas bovinas causadas pela endometrite. Avaliou-se o trato reprodutivo feminino de vacas entre 25 a 35 dias pós-parto utilizando a vaginoscopia, ultrassonografia convencional e Doppler, além de citologia e exame microbiológico em 89 vacas Holandesas sendo 33 sadias (controle) e 56 com endometrite diagnosticadas por citologia (saudáveis <10% de polimorfonucleares). Os resultados obtidos destacam-se a que animais com endometrite apresentavam aumento de cérvix (p=0,04), e de útero representado pelo corno esquerdo (p=0,02). Porém não foi observado diferença quando comparado os escore de condição corporal (ECC). Quanto a ultrassonografia notou-se que animais com fluido intrauterino (FIU) e conteúdo heterogêneo intrauterino (CHIU) tinham endometrite (p<0,0001), além de correlação com a presença de Trueperella pyogenes e leveduras. Com o modo cores do Doppler obteve-se a vascularização de mesométrio (p=0,004) e endométrio (p=0,025) associada aendometrite. Entretanto não foi observado diferença estatística nas medidas do Doppler espectral (índice de resistividade, pulsatilidade e fluxo sanguíneo). Portanto a busca de novas técnicas, menosinvasivas e de rápido resultado, como a ultrassonografia Doppler, podem fornecer respostas satisfatórias quanto a evolução de alterações uterinas e com isso associar os resultados à precocidade reprodutiva
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.08.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Bruno Leonardo Mendonça; GREGORY, Lilian. Avaliação do útero bovino com endometrite utilizando a técnica de ultrassonografia Doppler. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17112016-120744/ >.
    • APA

      Ribeiro, B. L. M., & Gregory, L. (2016). Avaliação do útero bovino com endometrite utilizando a técnica de ultrassonografia Doppler. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17112016-120744/
    • NLM

      Ribeiro BLM, Gregory L. Avaliação do útero bovino com endometrite utilizando a técnica de ultrassonografia Doppler [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17112016-120744/
    • Vancouver

      Ribeiro BLM, Gregory L. Avaliação do útero bovino com endometrite utilizando a técnica de ultrassonografia Doppler [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-17112016-120744/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021