Exportar registro bibliográfico

Morphometric evaluation of hepatic hemosiderosis and necrosis in Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) naturally infected by Plasmodium spp. (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: EWBANK, ANA CAROLINA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: FERRO; FÍGADO; PINGUINS; REABILITAÇÃO ANIMAL
  • Keywords: Avian malaria; Hemosiderin; Hemossiderina; Iron; Liver; Malária aviária; Rehabilitation
  • Language: Inglês
  • Abstract: Durante sua migração invernal, pinguins-de-Magalhães permanecem na plataforma continental brasileira. Neste este período, animal debilitados e/ou doentes são encaminhados a centros de reabilitação ao longo da costa do Brasil. Durante a estadia nesses centros, essas aves podem desenvolver malária aviária, doença causada por protozoários do gênero Plasmodium e transmitida por mosquitos vetores. Hemossiderose e necrose hepáticas já foram descritas em casos de malária aviária. Nesse estudo foram utilizadas técnicas morfométricas para avaliar a hemossiderose e necrose em lâminas de cortes histológicos de fígado de pinguins-de-Magalhães naturalmente infectados por Plasmodium spp. e nove pinguins-de-Magalhães comprovadamente negativos para Plasmodium spp. (grupo Plasmodium-negative), utilizando as colorações de Perls e reticulina. Todos os animais utilizados nesse estudo foram mantidos sob as mesmas condições de manejo. Linhagens de Plasmodium spp. haviam sido previamente identificadas por esfregaço sanguíneo e/ou análise filogenética do gene cyt-b mitocondrial.O objetivo desse estudo foi avaliar a significância dos quadros de hemossiderose e necrose em pinguins-de-Magalhães infectados por Plasmodium spp. e entre as linhagens/espécies de Plasmodium spp. Fragmentos histológicos foram analisados sob microscópio equipado com um sistema digital de análise de imagens. Foi realizada captura fotográfica do centro de cada fragmento hepático, seguido por 8 capturas adicionais a 50 µm do centro da lâmina, a intervalos de 45°, sob as mesmas condições de luminosidade. Áreas de hemossiderose e necrose foram semi-automaticamente delineadas, sob zoom máximo de 50%. A porcentagem das áreas ocupadas pela hemossiderina e fibras reticulares foram consideradas, respectivamente, como Índice de Hemossiderose Hepática (IHH) e Índice de Necrose Hepática (IHN). O IHN do grupoPlasmodium-negative foi significativamente maior que o IHN do grupo positivo (p>0.001). Entretanto, não foi observada diferença entre o IHH dos dois grupos. Diferenças significativas também não foram observadas no IHH e IHN em relação a instituição, idade, sexo, contaminação por óleo, ou linhagem/espécie de Plasmodium (p>0,05). Não foram observadas correlações significativas entre o IHH e o IHN quanto ao período total de estadia em centro de reabilitação ou período de estadia em centro de reabilitação durante o verão (período de maior densidade do mosquito/vetor) (p>0.05). Hemossiderose hepática possivelmente foi causada por outros fatores, tais como alterações fisiológicas sazonais, ações antropogênicas e alterações climáticas levando a anorexia/caquexia e técnicas de manejo e suplementação durante a reabilitação. Necrose hepática foi significativa entre ambos os grupos, o que pode ter ocorrido devido a uma possível relação entre esta patologia e Plasmodium spp. (por ex: hipóxia causada por obstrução mecânica da vascularização hepática, vasculite parasitária ou presença de nematódeos gastrointestinais) ou à presença de autólise hepática, levando a quadro histológico semelhante à necrose quando avaliada sob coloração de reticulina. A malária aviária é uma das mais importantes afecções de cativeiro em pinguins, podendo comprometer seriamente a reabilitação de pinguins-de-Magalhães. Estudos futuros são necessários para esclarecer os mecanismos dessas hipóteses
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.06.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      EWBANK, Ana Carolina; DIAS, José Luiz Catão. Morphometric evaluation of hepatic hemosiderosis and necrosis in Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) naturally infected by Plasmodium spp.. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-28092016-111114/ >.
    • APA

      Ewbank, A. C., & Dias, J. L. C. (2016). Morphometric evaluation of hepatic hemosiderosis and necrosis in Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) naturally infected by Plasmodium spp. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-28092016-111114/
    • NLM

      Ewbank AC, Dias JLC. Morphometric evaluation of hepatic hemosiderosis and necrosis in Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) naturally infected by Plasmodium spp. [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-28092016-111114/
    • Vancouver

      Ewbank AC, Dias JLC. Morphometric evaluation of hepatic hemosiderosis and necrosis in Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) naturally infected by Plasmodium spp. [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-28092016-111114/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021