Exportar registro bibliográfico

Sentenças absolutas no português brasileiro infantil: um estudo experimental (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: REZENDE, CAMILLA DE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLL
  • Subjects: PORTUGUÊS DO BRASIL; GRAMÁTICA; AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM; CRIANÇAS
  • Keywords: Absolutive sentences; Alternância transitivo-intransitiva; Aquisição de linguagem; Child Brazilian Portuguese; Estudo experimental; Experimental study; Language acquisition; Português Brasileiro infantil; Sentenças absolutas; Transitive-intransitive alternation
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação é resultado de uma pesquisa que investigou o comportamento linguístico de crianças falantes nativas de português brasileiro com relação a sentenças absolutas, que consistem em uma alternância na valência de verbos transitivos encontrada especificamente no PB, tal como Eu aperto esse botão [do videogame] e, olha lá, a bola chutou. Segundo Negrão & Viotti (2010), nas absolutas o argumento que representaria a energia responsável pela causa do evento não está presente e nem chega a ser conceitualizado. Não há, portanto, a presença de uma força indutora (Negrão & Viotti, 2010). Desenvolvemos dois experimentos: um de tarefa de produção eliciada e outro de julgamento de aceitabilidade. Nossas previsões são: (a) as absolutas serão mais produzidas com a ausência da força indutora, que seria o argumento agente; (b) alguns verbos proporcionarão mais a produção de absolutas que outros, por estarem mais propensos à supressão da força indutora; e (c) crianças produzirão mais absolutas do que passivas visto que as absolutas são menos complexas estruturalmente. As condições testadas foram: presença/ausência de um agente e tipo de verbo (mais ou menos propenso à supressão do agente). Os resultados sugerem que ambas as condições influenciaram nas respostas dos participantes, de modo que os contextos sem agente e os contextos com verbos mais propensos à supressão do agente se mostraram mais propícios às sentenças absolutas. Por fim, as crianças mais novas testadas produzirammais absolutas do que passivas, o que indica que a absoluta, por ser menos complexa, é uma estrutura mais acessível às crianças.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.08.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      REZENDE, Camilla de; GROLLA, Elaine Bicudo. Sentenças absolutas no português brasileiro infantil: um estudo experimental. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-22112016-122002/ >.
    • APA

      Rezende, C. de, & Grolla, E. B. (2016). Sentenças absolutas no português brasileiro infantil: um estudo experimental. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-22112016-122002/
    • NLM

      Rezende C de, Grolla EB. Sentenças absolutas no português brasileiro infantil: um estudo experimental [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-22112016-122002/
    • Vancouver

      Rezende C de, Grolla EB. Sentenças absolutas no português brasileiro infantil: um estudo experimental [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-22112016-122002/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021