Exportar registro bibliográfico

Mortalidade entre doadores de sangue soropositivos para doença de Chagas (1996-2000) em São Paulo: um estudo de relacionamento probabilístico de dados (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: CAPUANI, MARIA LIGIA DAMATO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MIP
  • Subjects: MORTALIDADE; DOENÇA DE CHAGAS; REGISTROS DE MORTALIDADE; REGISTROS MÉDICOS; BANCOS DE SANGUE; DOADORES DE SANGUE; DOENÇAS PARASITÁRIAS
  • Keywords: Chagas disease; Registro médico coordenado
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: As taxas de mortalidade para doença de Chagas variam, consideravelmente de 0,2 a 19,2% anualmente dependendo principalmente do estágio da doença. Considera-se que pacientes na fase indeterminada tem taxas baixas, semelhante a população em geral. Este estudo compara a taxa de mortalidade e as causas de morte de doadores de sangue da Fundação Pró-Sangue - Hemocentro de São Paulo (FPS) soropositivos para a doença de Chagas e de doadores soronegativos para todos os testes de triagem realizados no processo de doação. Doadores de sangue constituem uma população, na qual os indivíduos soropositivos são em sua maioria assintomáticos. MÉTODOS: Este é um estudo de coorte retrospectiva de doadores de sangue de 1996 a 2000: 2842 doadores soropositivos para doença de Chagas e 5684 doadores soronegativos para todos os testes de triagem. O status vital foi designado realizando-se o relacionamento probabilístico de dados (RPD) utilizando-se o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Brasil (SIM). Utilizamos um método RDP validado preliminarmente com sensibilidade de 94% (IC 95%, 90% - 97%), especificidade de 100% (IC 95%, 98% - 100%). Apenas os dados dos anos 2001 a 2009 do SIM foram disponibilizados para análise. Análise univariada foi conduzida considerando desfechos e fatores de riscos potenciais. Os testes Chi-quadrado e Exato de Fisher foram utilizados conforme apropriado. A diferença de sobrevida dos dois grupos no tempo foi graficamente representada pela Curva de Kaplan-Meyer e testado pelo teste Logrank. Regressões múltiplas de Cox foram utilizadas para derivação de riscos relativos instântaneos (hazard ratios - HR) para os desfechos do estudo, ajustando-se por varíaveis de confusão. RESULTADOS: RPD encontrou 159 óbitos entre os 2842 doadores soropositivos (5,6%) e 103 óbitos entre os 5684 doadores soronegativos (1,8%). A sorologia de doadoresfoi associada com óbitos relacionados a doença de Chagas (HR 2,3 - IC 95%: 1,8 - 3,0). As curvas de sobrevida foram diferentes quando comparando doadores soropositivos e soronegativos, jovens e velhos (p < 0,001). Das 159 mortes entre doadores soropositivos, 26 foram devidas a doença de Chagas (CID-10: B57.0 - B57.5), 47 foram devidas a outras doenças cardíacas (CDI-10: I10 a I80.2), sem menção a doença de Chagas como uma causa associada, e apenas 1 com menção a doença de Chagas na Parte II da declaração de óbito. CONCLUSÕES: Doadores de sangue soropositovs seguidos retrospectivamente por 9 a 14 anos morrem ao menos 2,3 vezes mais que doadores soronegativos. As causas de morte no SIM podem estar mal classificadas para os doadores de sangue soropositivos assintomáticos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.12.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAPUANI, Maria Ligia Damato; SABINO, Ester Cerdeira. Mortalidade entre doadores de sangue soropositivos para doença de Chagas (1996-2000) em São Paulo: um estudo de relacionamento probabilístico de dados. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-17112016-162718/en.php >.
    • APA

      Capuani, M. L. D., & Sabino, E. C. (2016). Mortalidade entre doadores de sangue soropositivos para doença de Chagas (1996-2000) em São Paulo: um estudo de relacionamento probabilístico de dados. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-17112016-162718/en.php
    • NLM

      Capuani MLD, Sabino EC. Mortalidade entre doadores de sangue soropositivos para doença de Chagas (1996-2000) em São Paulo: um estudo de relacionamento probabilístico de dados [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-17112016-162718/en.php
    • Vancouver

      Capuani MLD, Sabino EC. Mortalidade entre doadores de sangue soropositivos para doença de Chagas (1996-2000) em São Paulo: um estudo de relacionamento probabilístico de dados [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-17112016-162718/en.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021