Exportar registro bibliográfico

Exposição ocupacional como fator de risco para disgnostico inicial de câncer de bexiga (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: ADONIAS, SANARELLY PIRES - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: NEOPLASIAS DA BEXIGA; DIAGNÓSTICO; FATORES DE RISCO; EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL; QUESTIONÁRIOS; INQUÉRITOS EPIDEMIOLÓGICOS
  • Keywords: Occupational exposure; Risk factors; Urinary bladder neoplasms
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Ocupação foi identificada como o segundo fator de risco mais importante para o câncer de bexiga depois de fumar sendo responsável por até 20% de todos os cânceres de bexiga em países industrializados. Apesar dos esforços consideráveis para investigar ocupações em relação ao risco de câncer de bexiga, muitas não foram encontrados de forma consistente. Material e Métodos: Foram incluídos 200 pacientes com diagnóstico de câncer de bexiga entre os anos de 2009 e 2013. Foi aplicado um questionário para obter informações sobre a profissão, tempo de exposição e hábitos diários, sintomas, e também dados de doenças incluindo estágio, grau e número e tamanho de lesões. Os pacientes do Grupo 1 foram aqueles sem emprego previamente associados com o risco de câncer de bexiga. Grupo 2 representado pacientes em risco devido a profissões. Resultados: Os pacientes do Grupo 2 apresentaram uma proporção significativamente maior de pT2 CaB (P = 0,037), enquanto que os pacientes do grupo 1 apresentaram significativamente mais pTa (p = 0,002) da doença. Analisando preditores de pT2, a presença de ocupação aumento de alto risco por 2,80 vezes a chance de desenvolver uma doença invasiva. Ao analisar o grau do tumor descobriram que um tempo de exposição de 10 anos ou mais aumenta o risco de tumores de alto grau em 4,28 vezes (p = 0,001). Conclusão: Pacientes com história de exposição a agentes cancerígenos devido à sua atividade profissional podem estar em maior risco de desenvolvimentode tumores invasivos e aqueles que estão expostos a estes agentes para mais de 10 anos podem desenvolver doença de alto grau com mais freqüência. População em risco pode, portanto, beneficiar de rastreamento para o câncer de bexiga
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ADONIAS, Sanarelly Pires; DALL'OGLIO, Marcos Francisco. Exposição ocupacional como fator de risco para disgnostico inicial de câncer de bexiga. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25102016-084358/ >.
    • APA

      Adonias, S. P., & Dall'Oglio, M. F. (2016). Exposição ocupacional como fator de risco para disgnostico inicial de câncer de bexiga. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25102016-084358/
    • NLM

      Adonias SP, Dall'Oglio MF. Exposição ocupacional como fator de risco para disgnostico inicial de câncer de bexiga [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25102016-084358/
    • Vancouver

      Adonias SP, Dall'Oglio MF. Exposição ocupacional como fator de risco para disgnostico inicial de câncer de bexiga [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5153/tde-25102016-084358/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020