Exportar registro bibliográfico

Merleau-Ponty e o problema fenomenológico: inerência e transcendência (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: NEVES, JOSÉ LUIZ BASTOS - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLF
  • Subjects: FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA; FENOMENOLOGIA; PERCEPÇÃO; INTENCIONALIDADE
  • Keywords: Encarnação; Incarnation
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho pretende ser uma elucidação dos problemas que estão na origem da transição de uma fenomenologia da percepção à ontologia do ser sensível. Para tanto, concentramo-nos sobre os primeiros livros de Merleau-Ponty, delineando como se forma ali o projeto que irá ocupar a obra inteira, a saber, o de conciliar a inerência da subjetividade ao mundo e a capacidade intencional de fazê-lo aparecer em sua transcendência. Mostramos como a crítica à assimetria transcendental da correlação intencional husserliana conduz Merleau-Ponty a entendê-la não mais como aquela que se estabelece entre a consciência e o objeto, mas sim entre o corpo próprio e o mundo percebido, correlação na qual não mais apenas se anuncia a relatividade do objeto à subjetividade, mas uma dimensão de pertencimento desta última ao mundo sensível. Analisamos a partir de então os instrumentos conceituais, largamente debitários da fenomenologia husserliana da passividade, que entram em cena para dar conta desse projeto: a compreensão do mundo como estrutura de horizonte, a descoberta das sensações como portadoras de uma intencionalidade original, a da temporalidade como instância na qual fenomenalização do ser e enraizamento subjetivo nele devem poder coincidir. Mostramos, todavia, que a realização do projeto se encontra comprometida, nas primeiras obras, pela manutenção do postulado classicamente fenomenológico segundo o qual deve existir uma diferença irredutível entre a consciência e o aparecer comocondição para que subsista, do lado objetivo da correlação, a transcendência do aparecente em relação ao aparecer. A dificuldade das primeiras obras para dar conta de uma relação de diferença que é também a de uma identidade entre a consciência e o aparecer se traduz nas aporias da encarnação e do cogito tácito, e implica que não consigam pensar a unidade de inerência e transcendência. A esse respeito, mostramos que a doutrina da temporalidade apenas amaina a dificuldade e não a resolve, na medida em que pressuporá um olho fora do tempo para o qual o tempo se temporaliza. Por fim, evidenciamos como o conceito de reversibilidade na última fase da obra torna- se compreensível como resposta a esse problema evidenciado nos primeiros livros.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.06.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEVES, José Luiz Bastos; CHAUI, Marilena de Souza. Merleau-Ponty e o problema fenomenológico: inerência e transcendência. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-27092016-122810/ >.
    • APA

      Neves, J. L. B., & Chaui, M. de S. (2016). Merleau-Ponty e o problema fenomenológico: inerência e transcendência. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-27092016-122810/
    • NLM

      Neves JLB, Chaui M de S. Merleau-Ponty e o problema fenomenológico: inerência e transcendência [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-27092016-122810/
    • Vancouver

      Neves JLB, Chaui M de S. Merleau-Ponty e o problema fenomenológico: inerência e transcendência [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-27092016-122810/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021