Exportar registro bibliográfico

Itinerários terapêuticos e política pública de saúde em uma comunidade quilombola do agreste de Alagoas, Brasil (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: FERNANDES, SAULO LüDERS - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: RELAÇÕES ÉTNICAS E RACIAIS; QUILOMBOS; POLÍTICAS PÚBLICAS; POLÍTICA DE SAÚDE; PSICOLOGIA SOCIAL
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo caracteriza-se por um estudo de caso que busca analisar por meio dos itinerários terapêuticos, como a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra atua no cotidiano e nos modos de vida de uma comunidade quilombola em Alagoas. A pesquisa tem como posição política a noção de saúde e direitos humanos. A comunidade quilombola Pau D\'arco, campo de estudo da presente pesquisa, encontra-se localizada no município de Arapiraca, e foi selecionada pelos seguintes critérios: 1 comunidade quilombola reconhecida há mais tempo; 2. comunidade que apresenta maior número de famílias em seu território; 3. comunidade que apresenta instalada em seus território Unidade Básica de Saúde. Os participantes da pesquisa foram 05 moradores da comunidade que apresentaram em seu histórico algum agravo em saúde e/ou doença, sendo eles: 01 jovem mulher da comunidade, acima de 18 anos; 01 adulta, 02 idosos e 01 idosa. Os 05 entrevistados possibilitaram a saturação do tema pesquisado. A pesquisa foi desenvolvida em quatro etapas. A primeira consistiu em revisão bibliográfica e leituras críticas de dissertações, teses, artigos, documentos do campo psi e consulta que versem sobre a relação entre a saúde e as populações quilombolas, bem como, consulta ao Sistema de Informação da Atenção Básica. A segunda etapa compreendeu o processo de inserção do pesquisador à comunidade pesquisada, com reuniões com as lideranças comunitárias e gestores, para anuência da pesquisa. Na terceiraetapa foi realizada a identificação dos itinerários terapêuticos dos moradores da comunidade quilombola por meio de entrevista semiestruturada, as quais foram submetidas à análise por meio do método de análise de conteúdo. A quarta e última etapa consistiu na devolutiva da pesquisa para comunidade com apresentação de um possível projeto de intervenção produto técnico da investigação. O estudo teve como meta a construção dos itinerários terapêuticos como modo de compreensão das formas de cuidado produzidas pela comunidade negra rural estudada na relação com o desenvolvimento da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra no território quilombola, no que se refere ao acesso, aceitabilidade e a qualidade do serviço de atenção básica prestado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.05.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERNANDES, Saulo Lüders; SANTOS, Alessandro de Oliveira dos. Itinerários terapêuticos e política pública de saúde em uma comunidade quilombola do agreste de Alagoas, Brasil. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-07102016-175716/ >.
    • APA

      Fernandes, S. L., & Santos, A. de O. dos. (2016). Itinerários terapêuticos e política pública de saúde em uma comunidade quilombola do agreste de Alagoas, Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-07102016-175716/
    • NLM

      Fernandes SL, Santos A de O dos. Itinerários terapêuticos e política pública de saúde em uma comunidade quilombola do agreste de Alagoas, Brasil [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-07102016-175716/
    • Vancouver

      Fernandes SL, Santos A de O dos. Itinerários terapêuticos e política pública de saúde em uma comunidade quilombola do agreste de Alagoas, Brasil [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-07102016-175716/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021