Exportar registro bibliográfico

O projeto OYE(2006) e a formação de professores de espanhol no Brasil: crise, desregulação e resistência(s) (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: CRUZ, EDILSON DA SILVA - FE
  • Unidade: FE
  • Subjects: LÍNGUA ESPANHOLA; PROJETO EDUCACIONAL; FORMAÇÃO DE PROFESSORES; MERCADO DE TRABALHO
  • Keywords: entrada en el campo; entrada no campo; espacio curricular del español; espaço disciplinar do espanhol; mercado de formación docente; mercado e formação docente; Projeto OYE; Proyecto OYE
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho tem como objetivo descrever e analisar o Projeto OYE - Espanhol para professores, programa fruto de uma parceria entre Governo do Estado de São Paulo, Banco Santander, Portal Universia e Instituto Cervantes. Seu objetivo era capacitar professores da rede estadual para ministrar aulas de espanhol, visando a implementação da lei 11.161/05, que estabelecia a oferta obrigatória desta língua estrangeira como disciplina curricular do Ensino Médio. Partimos do conceito de campo, tal qual formulado por Bourdieu, como ferramenta de análise de constituição de um espaço disciplinar do espanhol para descrever as disputas e polêmicas que envolveram o anúncio, repercussão e desdobramentos desta proposta formativa. A existência de um mercado de formação docente nos possibilitou avaliar a perspectiva de cada grupo de agentes ou instituições envolvidas no OYE, a saber: a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo (SEE), as instituições espanholas (IE) e os professores das universidades estaduais e outros profissionais que se opuseram à proposta. Dessa maneira, refletimos sobre dinâmicas e políticas que envolvem o lugar das universidades no Projeto OYE enquanto instituições responsáveis pela formação docente e preteridas pela SEE na citada parceria; as estratégias das instituições espanholas visando entrar no campo educativo eparticipar da elaboração e execução de políticas educativas; as ações do governo estadual paulista referentes à implementação da lei 11.161/05, considerando seu papel estatal de regulação dos processos educativos; a possibilidade de pensar a formação de professores como um momento que revela tensões relativas à entrada no campo de novos agentes. A partir da seleção de diversos textos públicos (cartas abertas, manifestos, projetos pedagógicos, pareceres legais, notícias veiculadas pela imprensa etc.), exploramos as práticas textuais e sociais que permeiam o OYE, permitindo-nos refletir sobre o alcance, consequências e alternativas a um mercado de formação docente pautado no discurso de culpabilização do professor e na centralidade de sua formação como estratégia para forjar a qualidade do ensino público.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.08.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CRUZ, Edilson da Silva; SOUZA, Denise Trento Rebello de. O projeto OYE(2006) e a formação de professores de espanhol no Brasil: crise, desregulação e resistência(s). 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14092016-163458/ >.
    • APA

      Cruz, E. da S., & Souza, D. T. R. de. (2016). O projeto OYE(2006) e a formação de professores de espanhol no Brasil: crise, desregulação e resistência(s). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14092016-163458/
    • NLM

      Cruz E da S, Souza DTR de. O projeto OYE(2006) e a formação de professores de espanhol no Brasil: crise, desregulação e resistência(s) [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14092016-163458/
    • Vancouver

      Cruz E da S, Souza DTR de. O projeto OYE(2006) e a formação de professores de espanhol no Brasil: crise, desregulação e resistência(s) [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14092016-163458/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021