Exportar registro bibliográfico

A mesa de inspeção do açúcar e tabaco da Bahia, 1751-1808 (2016)

  • Authors:
  • USP affiliated author: NOVAIS, IDELMA APARECIDA FERREIRA - FFLCH
  • School: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Subjects: FUMO; AÇÚCAR; AGRICULTURA; POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO LUSO-BRASILEIRA; ECONOMIA LUSO-BRASILEIRA
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese tem como objetivo analisar a Mesa de Inspeção do Açúcar e Tabaco da Bahia entre os anos de 1751, ano de sua criação, até 1808, quando ocorreu a abertura dos portos Brasil ao comércio internacional e, portanto, o fim do exclusivo colonial e de mudanças estruturais da comercialização dos produtos coloniais. Foram instaladas em algumas capitanias como Pernambuco, Maranhão, Rio de Janeiro e Bahia. Era um órgão administrativo e centralizador, que constituiu um importante instrumento da política mercantilista da Coroa. Esta instituição tinha o objetivo de assegurar o rendimento e controle as atividades produtivas e comerciais da colônia, visando garantir a manutenção do exclusivo colonial. Dentre as suas diferentes atribuições, podemos destacar a preocupação e empenho da Mesa de Inspeção da Bahia na melhoria da qualidade dos produtos, principalmente o açúcar, tabaco e algodão, como também sua atuação para auxiliar os senhores de engenho e lavradores com as novas técnicas de cultivo, produção do açúcar, armazenamento e comercialização. A Mesa também era responsável pelo desenvolvimento de projetos destinados às experiências agrícolas, como o cultivo de produtos oriundos da África e Ásia, a exemplo da pimenta e o cultivo de amoreiras para criação do bicho da seda e de outros gêneros como o arroz, o linho e café. Além disso, era encarregada pela Coroa de combater o descaminho e contrabando que eram intensamente praticados na Capitania da Bahia. O tema se insere no quadrodas políticas adotadas pelo Marques de Pombal, orientadas para a revitalização do comércio português na segunda metade do século XVIII, tendo como resultado uma série de medidas conhecidas como Reformas Pombalinas. Durante sua atuação, a Mesa protagonizou conflitos entre produtores, comerciantes e funcionários da coroa de outros órgãos da administração colonial, que procuravam defender seus próprios interesses e agiam, na maioria das vezes, de forma resistente e, até mesmo, contrária a Mesa de Inspeção.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.04.2016
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NOVAIS, Idelma Aparecida Ferreira; RICUPERO, Rodrigo Monteferrante. A mesa de inspeção do açúcar e tabaco da Bahia, 1751-1808. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-15082016-112609/ >.
    • APA

      Novais, I. A. F., & Ricupero, R. M. (2016). A mesa de inspeção do açúcar e tabaco da Bahia, 1751-1808. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-15082016-112609/
    • NLM

      Novais IAF, Ricupero RM. A mesa de inspeção do açúcar e tabaco da Bahia, 1751-1808 [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-15082016-112609/
    • Vancouver

      Novais IAF, Ricupero RM. A mesa de inspeção do açúcar e tabaco da Bahia, 1751-1808 [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-15082016-112609/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020