Exportar registro bibliográfico

São Paulo – Paris metrópoles fluviais. Ensaio de projeto de arquitetura das orlas do canal Pinheiros inferior, córrego Jaguaré e córrego Água Podre (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: IKEDA, ELOISA BALIEIRO - FAU
  • Unidade: FAU
  • Sigla do Departamento: AUP
  • Subjects: INFRAESTRUTURA URBANA; RIOS; CANAIS FLUVIAIS
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa integra os estudos desenvolvidos pelo Grupo Metrópole Fluvial da FAUUSP, sobretudo o projeto do Hidroanel Metropolitano de São Paulo, desenvolvido pelo grupo desde 2011. Seu objetivo é propor uma alternativa de reestruturação da metrópole de São Paulo a partir dos canais e rios que a irrigam. Para isso, são apresentadas duas metrópoles que foram fundadas às margens fluviais: São Paulo e Paris. Para São Paulo, propõe-se um ensaio de projeto de arquitetura das orlas do canal Pinheiros inferior, córrego Jaguaré e córrego Água Podre. O intuito é explorar soluções através de desenhos e definir conceitos que poderiam orientar a retomada dos rios e canais como eixos fundamentais na formação urbana a partir da consideração de suas funções: abastecimento, drenagem, lazer, navegação e energia. Considera-se que somente quando os múltiplos usos da água forem plenamente desenvolvidos, de acordo com as condições e demandas de cada lugar, o espaço urbano terá qualidade ambiental e social. Salienta-se que o uso do espaço fluvial para lazer não é somente aquele restrito aos limites dos leitos, mas também o que se desenvolve nas suas orlas. Articulada à infraestrutura verde, a infraestrutura azul pode ser a base da consolidação de um sistema de parques flviais que permeia toda a área urbanizada, de maneira abrangente e capilar, nas diversas escalas, do bairro, da cidade e da metrópole. Acompanhando os desenhos das águas, formados por lagos e canais, os parques nas orlas e a arborização das margens criam caminhos de micro-clima ameno e úmido, propício para o desenvolvimento da fauna e flora urbanas e para o lazer dos moradores. Esses espaços são necessários para prover o bem estar e para a própria garantia de sanidade mental da população. (Continua)(Continuação) Nesse sentido, a função de lazer deve ser sempre explorada, pois é a função que garante a visibilidade dos rios e a possibilidade do seu usufruto através da conexão fundamental entre o homem e a natureza do lugar em que ele habita. Paris é apresentada aqui como referência de projeto de arquitetura de infraestruturas urbanas fluviais. Como São Paulo, seus rios já foram imundos e davam vazão ao esgoto dos habitantes, inundações eram frequentes e devastadoras, como a mais conhecida de 1810, e a falta d’água, por outro lado, era um problema constante. Essas questões foram equacionadas e Paris vem desenvolvendo e implementando projetos para que seu rio Sena e os canais Saint Martin e Saint Denis tenham suas orlas projetadas para o passeio de pedestres e ciclistas. A Bacia de la Villette é aqui registrada como exemplo para se analisar as possibilidades paisagísiticas e de lazer de uma bacia, (uma dársena ou um lago), ou um canal construídos no meio urbano. Esse lugar é um dos centros atrativos da cidade, de uso diurno e noturno constantes, em todos os dias da semana e por todo pessoas de todas as faixas etárias. Assistimos desde o século passado a morte dos nossos rios, que permeiam com abundância a região metropolitana. A melhoria das cidades que compõem essa metrópole deve passar por essa constatação e apresentar soluções para recuperar o potencial das águas. Essa pesquisa se propõe a fornecer dados, alternativas e temas para se repensar e discutir o papel que os rios podem ter.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.06.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      IKEDA, Eloisa Balieiro; DELIJAICOV, Alexandre. São Paulo – Paris metrópoles fluviais. Ensaio de projeto de arquitetura das orlas do canal Pinheiros inferior, córrego Jaguaré e córrego Água Podre. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-16022017-111213/pt-br.php >.
    • APA

      Ikeda, E. B., & Delijaicov, A. (2016). São Paulo – Paris metrópoles fluviais. Ensaio de projeto de arquitetura das orlas do canal Pinheiros inferior, córrego Jaguaré e córrego Água Podre. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-16022017-111213/pt-br.php
    • NLM

      Ikeda EB, Delijaicov A. São Paulo – Paris metrópoles fluviais. Ensaio de projeto de arquitetura das orlas do canal Pinheiros inferior, córrego Jaguaré e córrego Água Podre [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-16022017-111213/pt-br.php
    • Vancouver

      Ikeda EB, Delijaicov A. São Paulo – Paris metrópoles fluviais. Ensaio de projeto de arquitetura das orlas do canal Pinheiros inferior, córrego Jaguaré e córrego Água Podre [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16138/tde-16022017-111213/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021