Exportar registro bibliográfico

Análise dos fatores limitantes do exercício físico em asmáticos obesos (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: FERREIRA, PALMIRA GABRIELE - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: ASMA; OBESIDADE; EXERCÍCIO FÍSICO; TESTE DE ESFORÇO; TESTES DE FUNÇÃO RESPIRATÓRIA; FORÇA MUSCULAR
  • Keywords: Asthma; Exercise; Exercise test; Muscle strength; Obesity; Respiratory function tests
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Indivíduos obesos e pacientes asmáticos eutróficos apresentam, frequentemente, hiperinsuflação dinâmica (HD) e redução da capacidade de exercício. No entanto, não há estudos que tenham investigado a causa da redução da tolerância ao exercício em asmáticos obesos. Objetivo: Verificar os fatores limitantes do exercício físico em asmáticos obesos. Métodos: Esse estudo transversal incluiu mulheres asmáticas com obesidade grau II (G-Ob; IMC 35,0 - 39,9 kg/m2) e não obesas (G-NOb; IMC 18,5 - 29,9 kg/m2). Os pacientes realizaram um teste cardiopulmonar máximo para verificar a potência aeróbia (VO2 pico) e um teste submáximo para avaliar a HD. Medidas antropométricas, força e endurance muscular do quadríceps e função pulmonar também foram avaliadas. O teste qui-quadrado foi utilizado para comparar os dados categóricos e os teste-t e Mann-Whitney para comparar os dados numéricos. Uma regressão forward stepwise foi utilizada para avaliar a associação entre a tolerância ao exercício físico e os fatores limitantes do exercício. Resultados: Cinquenta e quatro pacientes completaram o estudo (G-Ob, n=36; G-NOb, n=18). A tolerância ao exercício apresentou correlação linear com endurance de quadríceps (r=0,65; p < 0, 001), pulso de oxigênio (r=0,52; p < 0,05) e HD (r=-0,46; p < 0,05). Embora o G-Ob (72,2%) tenha apresentado maior frequência de HD quando comparado ao G-NOb (38,9%; p < 0,05) e maior redução na capacidade inspiratória (respectivamente, -18,0% vs. -4,6%; p < 0,05), aregressão forward stepwise mostrou que o endurance muscular de quadríceps foi o único preditor da tolerância ao exercício nos pacientes do G-Ob (r=0,82; r2=0,67; p < 0,001). Conclusão: Apesar da hiperinsuflação dinâmica ser frequente nos asmáticos obesos, a limitação periférica foi o principal fator associado com a redução da tolerância ao exercício físico em asmáticos obesos. Uma possível implicação clínica destes achados é a necessidade de treinamento muscular de membros inferiores nos programas de reabilitação pulmonar em asmáticos obesos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.06.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA, Palmira Gabriele; CARVALHO, Celso Ricardo Fernandes de. Análise dos fatores limitantes do exercício físico em asmáticos obesos. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-22082016-163024/ >.
    • APA

      Ferreira, P. G., & Carvalho, C. R. F. de. (2016). Análise dos fatores limitantes do exercício físico em asmáticos obesos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-22082016-163024/
    • NLM

      Ferreira PG, Carvalho CRF de. Análise dos fatores limitantes do exercício físico em asmáticos obesos [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-22082016-163024/
    • Vancouver

      Ferreira PG, Carvalho CRF de. Análise dos fatores limitantes do exercício físico em asmáticos obesos [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-22082016-163024/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021