Exportar registro bibliográfico

Estudo da estabilização com cal de um solo laterítico e um solo não laterítico (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, MATHEUS FRANCISCO DA - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: STT
  • Subjects: SOLO TROPICAL; SOLO LATERÍTICO; MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA
  • Keywords: DOSAGEM SOLO-CAL
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve como objetivo estudar o comportamento de dois solos estabilizados com cal hidratada (CH-III), um solo laterítico (LG') e outro não laterítico (NG'), coletados de um mesmo local na cidade de Dois Córregos-SP. Para tanto, foram realizados os procedimentos de dosagem de Solo-Cal do Método do pH (ASTM D 6276-99a), que resultou nos teores de 4% de cal, para o solo LG' e de 6%, para o solo NG'. No programa experimental foram avaliadas as propriedades mecânicas (RCS e RT) originais e após imersão para diferentes dias de cura (0, 7, 28 e 60 dias), após as primeiras constatações, foram realizados complementarmente ensaios mecânicos (módulo de resiliência, MR, e deformação permanente, DP) e de imagens por microscopia eletrônica de varredura (MEV) também para tempos de cura diferentes. Os resultados dos ensaios permitiram verificar que (i) a parcela mais importante do ganho de resistência (RCS e RT) devido à adição de cal aconteceu nos primeiros sete dias de cura e após os 28 dias, há uma tendência de estabilização do ganho de resistência, contudo, nenhuma das misturas superou as RCS e RT do solo original; (ii) os resultados dos ensaios de RCS e RT em corpos de prova após imersão só foram possíveis nas misturas solo-cal (a partir de 7 dias) indicando que parcela dessas resistências são atribuídas à cimentação desenvolvida entre o solo e a cal; (iii) os resultados de MR mostraram algum ganho de rigidez dos materiais, o que levou à redução na deformação (DP) em 67% para as mistura com solo LG' e cal e 52% para as com solo NG' e cal; (iv) as análises das imagens de MEV mostraram mudanças texturais dos materiais, indicando a ocorrência de reações imediatas da cal com os dois tipos de solo, entretanto, não foram obtidas imagens compatíveis com estruturas que evidenciassem reações pozolânicas. Os resultados destapesquisa levantam questões sobre o método de dosagem e a possibilidade da cal estar carbonatada. Essas questões evidenciam a necessidade de se desenvolver uma normalização dos métodos de dosagem e avaliação das misturas solo-cal adequados para aplicação aos solos tropicais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.07.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Matheus Francisco da; FURLAN, Ana Paula. Estudo da estabilização com cal de um solo laterítico e um solo não laterítico. 2016.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18143/tde-01092016-102359/pt-br.php >.
    • APA

      Silva, M. F. da, & Furlan, A. P. (2016). Estudo da estabilização com cal de um solo laterítico e um solo não laterítico. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18143/tde-01092016-102359/pt-br.php
    • NLM

      Silva MF da, Furlan AP. Estudo da estabilização com cal de um solo laterítico e um solo não laterítico [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18143/tde-01092016-102359/pt-br.php
    • Vancouver

      Silva MF da, Furlan AP. Estudo da estabilização com cal de um solo laterítico e um solo não laterítico [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18143/tde-01092016-102359/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021