Exportar registro bibliográfico

Three-dimensional assessment of maxillary protraction with miniplates in patients with cleft lip and palate (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: IOSHIDA, MARÍLIA SAYAKO YATABE - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAO
  • Subjects: LÁBIO FISSURADO; FISSURA PALATINA; ANCORAGEM; MALOCLUSÃO DE ANGLE CLASSE III
  • Language: Inglês
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações da maxila, mandíbula e fossa glenóide após o tratamento com protração maxilar ancorada em osso (BAMP) em pacientes com fissura unilateral completa de lábio e palato (UCLP). Métodos: o grupo experimental foi composto por 24 pacientes com UCLP e deficiência sagital de maxila com idade inicial de 11,8 anos. Foram selecionados exames de tomografia computadorizada de feixe cônico (CBCT) de 24 pacientes com fissura UCLP realizadas antes e após 18 meses de terapia com BAMP pertencentes ao Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais. Os exames de CBCT foram sobrepostos pela base do crânio. Deslocamentos tridimensionais foram mensurados por meio de pontos colocados em modelos de superfície, bem como foram visualizados em mapas coloridos e sobreposições de semi-transparência. A distribuição de normalidade foi calculada por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov. A comparação entre os lados com e sem fissura foi realizada por meio do teste t pareado (p<0.05). Resultados: O ponto A e o incisivo central superior do lado sem fissura deslocaram para anterior (1.66 mm), inferior (1.21 mm) e para o lado da fissura. Os pontos Orbitário, Forame Infra-orbitário e os primeiros molares permanentes superiores se deslocaram simetricamente para anterior, inferior e medial. O ponto Zigomático deslocou simetricamente para anterior e inferior, porém o lado da fissura apresentou um deslocamento significantemente maior para lateral comparado ao lado sem fissura. A concavidade superior da fossa glenóide apresentou um deslocamento simétrico para anterior, lateral e superior. As eminências anterior e posterior da fossa glenóide apresentaram um deslocamento simétrico para anterior, lateral e inferior. No geral, não houve diferença estatisticamente significante entre os lados com e sem fissura para o deslocamente inferior e posterior da mandíbula.O polo medial do côndilo foi o único ponto em que o lado da fissura apresentou um deslocamento significantemente maior para lateral quando comparado ao lado sem fissura. Conclusões: A maxila mostrou um deslocamento simétrico para anterior e inferior. A fossa glenóide e a mandíbula mostraram um deslocamento simétrico para inferior e para trás. Entretanto, os pontos zigomático e polo medial apresentaram um deslocamento lateral significantemente maior no lado da fissura.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.03.2016

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YATABE IOSHIDA, Marilia Sayako; CARREIRA, Daniela Gamba Garib. Three-dimensional assessment of maxillary protraction with miniplates in patients with cleft lip and palate. 2016.Universidade de São Paulo, Bauru, 2016.
    • APA

      Yatabe Ioshida, M. S., & Carreira, D. G. G. (2016). Three-dimensional assessment of maxillary protraction with miniplates in patients with cleft lip and palate. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Yatabe Ioshida MS, Carreira DGG. Three-dimensional assessment of maxillary protraction with miniplates in patients with cleft lip and palate. 2016 ;
    • Vancouver

      Yatabe Ioshida MS, Carreira DGG. Three-dimensional assessment of maxillary protraction with miniplates in patients with cleft lip and palate. 2016 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020