Exportar registro bibliográfico

Proposta de periodização do treinamento vocal com técnica de vibração sonorizada de língua (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, DANIEL PESTANA DA - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAF
  • Subjects: FISIOLOGIA; VOZ; QUALIDADE DE VIDA; TREINAMENTO DA VOZ
  • Language: Português
  • Abstract: O treinamento físico é um processo repetitivo e sistemático composto de exercícios físicos progressivos que tem por objetivo aperfeiçoar o desempenho. Um dos princípios da fisiologia do exercício é a sobrecarga que se baseia em desenvolver o treinamento com treinos intervalados, aumento de intensidade e de volume. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da Proposta de Periodização do Treinamento Vocal (PPTV) com técnica de vibração sonorizada de língua na qualidade vocal de mulheres sem queixas vocais e com vozes saudáveis. Estudo prospectivo, controlado e randomizado, desenvolvido após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da FOB/USP (parecer 1.198.625). Participaram do estudo 30 mulheres entre 18 e 39 anos, vocalmente saudáveis (evidenciadas por protocolo de sintomas vocais/laríngeos, avaliação vocal e laringológica inicial), divididas em dois grupos de forma randomizada: grupo experimental (GE) com 15 mulheres que receberam seis sessões da PPTV; grupo controle (GC) com 15 mulheres que receberam seis sessões de treinamento vocal tradicional. Após assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido, as voluntárias passaram pelas avaliações antes e após treinamento e, após 30 dias do treinamento. As avaliações realizadas foram: investigação das sensações na voz, laringe, respiração e articulação (sessão a sessão); mensuração da intensidade vocal habitual; mensuração das medidas fonatórias; gravação vocal para posterior análise perceptivo-auditiva e acústica da voz. Para ambos os grupos o treinamento consistiu de 12 minutos de execução da técnica de vibração sonorizada de língua (TVSL), em pitch habitual. O treinamento vocal do GE (PPTV) considerou o princípio da sobrecarga, com administração da intensidade vocal e com intervalos controlados de execução da TVSL (30 segundos) e repouso (30 segundos). As voluntárias do GCexecutaram a TVSL de forma tradicional, com período de descanso a cada três minutos, mas sem controle do tempo de repouso. Os testes estatísticos (nível de significância de 0,05) revelaram que as sensações após o treino, controladas sessão a sessão, foram positivas para ambos os grupos (Teste de Sinais). As sensações positivas na voz e na articulação foram as mais relatadas por ambos os grupos. O teste ANOVA, seguido de Tukey revelou que o GE apresentou aumento significante da intensidade vocal habitual após a PPTV e 30 dias após na emissão da vogal /a/, o que não ocorreu com o GC; não houve diferença significante nas medidas fonatórias após o treino vocal em ambos os grupos. A análise perceptivo-auditiva (teste de Sinais) revelou que o parâmetro de instabilidade melhorou significantemente no GE após a PPTV e 30 dias após, o que não ocorreu com o GC. Por outro lado, o GC apresentou piora significante 30 dias após o treinamento vocal tradicional do parâmetro tensão. Por meio do teste ANOVA e Tukey, a análise acústica revelou melhora significante nos valores de jitter e variação da frequência (Vf0) no GE, 30 dias após, o que não ocorreu com o GC. Entretanto, o GC apresentou melhora significante do índice de fonação suave após o treino vocal tradicional, mas que não se sustentou 30 dias após. Este estudo permitiu concluir que a PPTV, com uso da TVSL foi capaz de produzir efeitos na qualidade vocal, com melhora da instabilidade vocal, intensidade vocal habitual e medidas acústicas (Vf0 e jitter) quando comparados ao treinamento vocal tradicional, em mulheres vocalmente saudáveis. O treinamento vocal proposto não influenciou negativamente nos relatos de sensações na voz, laringe, respiração e articulação. Conclui-se que o treino com o princípio da sobrecarga, com intensidade e intervalo controlados, levou à adaptação do sistema vocal, em relação à instabilidade.Portanto, os achados deste estudo tornam necessária a reflexão sobre a prática e execução das técnicas e treinamentos vocais tradicionais, ressaltando a importância dos princípios da fisiologia do exercício nas práticas fonoaudiológicas na clínica vocal.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.02.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Daniel Pestana da; SILVERIO, Kelly Cristina Alves. Proposta de periodização do treinamento vocal com técnica de vibração sonorizada de língua. 2016.Universidade de São Paulo, Bauru, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-08082016-083746/publico/DanielPestanadaSilva_Rev.pdf >.
    • APA

      Silva, D. P. da, & Silverio, K. C. A. (2016). Proposta de periodização do treinamento vocal com técnica de vibração sonorizada de língua. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-08082016-083746/publico/DanielPestanadaSilva_Rev.pdf
    • NLM

      Silva DP da, Silverio KCA. Proposta de periodização do treinamento vocal com técnica de vibração sonorizada de língua [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-08082016-083746/publico/DanielPestanadaSilva_Rev.pdf
    • Vancouver

      Silva DP da, Silverio KCA. Proposta de periodização do treinamento vocal com técnica de vibração sonorizada de língua [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25143/tde-08082016-083746/publico/DanielPestanadaSilva_Rev.pdf

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021