Exportar registro bibliográfico

Diversificação de espécies e da morfologia em serpentes da família Viperidae: padrões e processos (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: ALENCAR, LAURA RODRIGUES VIEIRA DE - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIE
  • Subjects: FILOGENIA; DATAÇÃO; HABITAT; BIODIVERSIDADE; DIVERSIDADE GENÉTICA; MORFOLOGIA ANIMAL; SERPENTES; VIPERIDAE
  • Keywords: Dating; Especiação; Phylogeny; Speciation
  • Language: Português
  • Abstract: A diversidade de espécies e fenotípica pode variar consideravelmente entre grupos taxonômicos e ao longo do tempo em uma mesma linhagem. O estudo de tais variações tornou-se um dos principais objetivos da biologia evolutiva fornecendo informações importantes a respeito dos possíveis mecanismos que regulam a biodiversidade. Dessa forma, o objetivo geral da presente tese foi investigar os padrões da diversificação de espécies e da morfologia em um grupo cosmopolita de serpentes, a família Viperidae, e os potenciais processos subjacentes. Primeiramente, (1) reconstruímos as relações filogenéticas e estimamos os tempos de divergência entre as linhagens da família Viperidae utilizando uma abordagem Bayesiana. (2) Aplicando um método recentemente desenvolvido (BAMM), exploramos como as taxas de especiação e extinção variaram ao longo da radiação do grupo inferindo os possíveis processos reguladores. Por fim, (3) analisamos se a evolução do tamanho do corpo e as taxas de especiação variam nos diferentes habitats ocupados pelos viperídeos (terrestres vs arborícola). Nesta tese geramos a filogenia molecular de viperídeos mais completa até o momento utilizando sequências para 11 genes mitocondriais e nucleares abrangendo 79% das espécies viventes (264 terminais) e todos com exceção de um gênero. De maneira geral, foi possível obter relações filogenéticas robustas para o grupo com a maioria dos gêneros sendo monofilética. Os tempos de divergência obtidos indicam que os viperídeoscomeçaram a diversificar em meados do Paleoceno tardio/meio do Eoceno inferindo idades um pouco mais tardias que o encontrado em estudos anteriores. Durante a radiação do grupo, um aumento nas taxas de especiação parece ter ocorrido durante a diversificação dos crotalíneos (pit vipers) em decorrência não só da evolução das fossetas loreais mas também como resultado de mudanças geológicas e climáticas na Ásia e da invasão do novo mundo. Após este rápido aumento inicial, as taxas de especiação desaceleraram em direção ao presente. Por fim, os resultados aqui apresentados indicam que apesar dos habitats arborícolas limitarem a evolução morfológica nos viperídeos, a evolução da arborealidade parece não afetar as taxas de especiação que permanecem similares entre linhagens arborícolas e terrestres. Isto sugere dois cenários: (1) a especiação acontece de forma independente das mudanças morfológicas nos viperídeos; ou (2) o isolamento geográfico seria um mecanismo importante na diversificação de linhagens arborícolas contrabalançando decréscimos nas oportunidades de especiação possivelmente relacionados às pressões seletivas impostas pelo ambiente arborícola. A presente tese contribui para entendermos mais sobre como evoluíram os viperídeos ao longo dos seus ∼50 milhões de anos. Além de propor cenários e hipóteses a serem futuramente explorados com os viperídeos, elaboramos uma discussão ampla e conceitual a respeito dos possíveis mecanismos por trás da diversificação deespécies e da morfologia que poderiam também ser contemplados para outros grupos de organismos. Portanto, a presente tese contribui não só para entendermos os mecanismos que geram e mantém a diversidade de serpentes, mas também para enriquecer a discussão dos mecanismos que geram e mantém a biodiversidade como um todo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.02.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALENCAR, Laura Rodrigues Vieira de; MARTINS, Marcio Roberto Costa; QUENTAL, Tiago Bosisio. Diversificação de espécies e da morfologia em serpentes da família Viperidae: padrões e processos. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-02052016-155149/ >.
    • APA

      Alencar, L. R. V. de, Martins, M. R. C., & Quental, T. B. (2016). Diversificação de espécies e da morfologia em serpentes da família Viperidae: padrões e processos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-02052016-155149/
    • NLM

      Alencar LRV de, Martins MRC, Quental TB. Diversificação de espécies e da morfologia em serpentes da família Viperidae: padrões e processos [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-02052016-155149/
    • Vancouver

      Alencar LRV de, Martins MRC, Quental TB. Diversificação de espécies e da morfologia em serpentes da família Viperidae: padrões e processos [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-02052016-155149/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020