Exportar registro bibliográfico

Transferência transplacentária de anticorpos em gestações gemelares (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: STACH, SôNIA CHRISTINA LEME - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MOG
  • Subjects: RATOS WISTAR; GRAVIDEZ DE GÊMEOS; IMUNOGLOBULINAS; PLACENTA; STREPTOCOCCUS; LIPOPOLISSACARÍDEOS; CORDÃO UMBILICAL; ANTÍGENOS
  • Keywords: Immunoglobulins; Imunoglobulina G; Klebsiella; Lipopolysaccharides; Pregnancy twin; Pseudomonas; Streptococcus agalactiae
  • Language: Português
  • Abstract: Há poucos dados na literatura sobre o transporte transplacentário de imunoglobulinas em gestações múltiplas. O objetivo deste estudo foi observar fatores que influenciam a concentração de imunoglobulina G (IgG) no cordão umbilical dos neonatos e a transferência transplacentária de IgG total e de IgG contra o Streptococcus grupo B (EGB), e lipopolissacarídeos (LPS) de Klebsiella spp. e Pseudomonas spp.. Métodos: estudo prospectivo realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no período de 2012 a 2013. Foram coletadas amostras de sangue materno e de cordão umbilical no momento do parto. Os critérios de inclusão foram gestações gemelares com ausência de sinais de infecção por HIV, citomegalovírus, Hepatites B e C, toxoplasmose e rubéola e ausência de doenças autoimunes, malformação fetal e síndromes genéticas. A análise multivariada foi realizada para avaliar a associação entre os níveis de IgG em cordão umbilical e as taxas de transferência de anticorpos com a concentração materna de IgG, a corionicidade da gestação, a presença de insuficiência placentária, a restrição de crescimento intrauterino, a idade gestacional de nascimento, o peso de nascimento, o tabagismo, a doença materna e a via de parto. Resultados: a concentração de IgG total em cordão umbilical apresentou correlação positiva com os níveis maternos séricos de IgG total e a idade gestacional do parto. Os níveis de IgG total em cordão umbilical foram significativamente menores em gestaçõesmonocoriônicas quando comparadas às dicoriônicas. A taxa de transferência de IgG total apresentou correlação positiva com a idade gestacional do parto, mas negativa com as concentrações maternas de IgG total. As concentrações de IgG contra EGB e LPS de Klebsiella spp. e Pseudomonas spp. apresentaram associação com os níveis maternos de IgG específicos contra esses antígenos e com o diabetes. Os níveis de IgG contra LPS de Klebsiella spp. também foram associados com o peso de nascimento e com hipertensão materna. As taxas de transferência de IgG contra EGB e LPS de Pseudomonas spp. apresentaram correlação com os níveis maternos de IgG específicos contra os antígenos referidos. A taxa de transferência de IgG contra EGB também esteve associada com a idade gestacional do parto, enquanto a taxa de transferência de IgG contra LPS de Pseudomonas spp. apresentou correlação com diabetes. Não houve correlação entre a taxa de transferência de IgG contra a LPS de Klebsiella spp. com nenhum fator analisado. Conclusão: em gestações gemelares, a concentração total de IgG em cordão umbilical foi influenciada pela concentração materna de IgG total, pela idade gestacional do parto e pela corionicidade placentária. As concentrações de IgG total foram significativamente menores em gestações monocoriônicas que em dicoriônicas. As concentrações séricas de IgG contra EGB e LPS de Klebsiella spp. e Pseudomonas spp. em cordão umbilical apresentaram associação com os níveis maternos de IgG específicos contra esses antígenos e com apresença de diabetes. Todos os outros parâmetros estudados apresentaram diferentes associações com as concentrações de IgG e com as taxas de transferências de IgG específicas contra cada antígeno investigado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.04.2016
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      STACH, Sônia Christina Leme; BRIZOT, Maria de Lourdes. Transferência transplacentária de anticorpos em gestações gemelares. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20062016-101730/ >.
    • APA

      Stach, S. C. L., & Brizot, M. de L. (2016). Transferência transplacentária de anticorpos em gestações gemelares. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20062016-101730/
    • NLM

      Stach SCL, Brizot M de L. Transferência transplacentária de anticorpos em gestações gemelares [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20062016-101730/
    • Vancouver

      Stach SCL, Brizot M de L. Transferência transplacentária de anticorpos em gestações gemelares [Internet]. 2016 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20062016-101730/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020