Exportar registro bibliográfico

Utilização da associação de opiniões de múltiplos avaliadores com a análise de “gaps” na avaliação das habilidades de comunicação no ensino médico brasileiro (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: AMARAL, ANNA BEATRIZ COSTA NEVES DO - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: COMUNICAÇÃO; EDUCAÇÃO MÉDICA; ESTUDOS DE VALIDAÇÃO; MEDICINA
  • Keywords: Gap análise; Opinião de múltiplos avaliadores; Communication; Gap analysis; Multirater feedback; Teaching; Validation studies
  • Language: Português
  • Abstract: Os novos currículos das escolas médicas brasileiras privilegiam em seu plano de ensino o cuidado com o paciente, conhecimento médico e do sistema de saúde, profissionalismo, prática baseada em problemas e habilidades interpessoais de comunicação. Um dos métodos para avaliar as habilidades de comunicação é, a partir da observação de situações clínicas simuladas, associar a opinião de múltiplos avaliadores e a análise de gaps com base nos itens do Consenso Kalamazoo ampliado. O objetivo final é produzir feedback construtivo para o aluno na relação com a equipe multiprofissional, os pacientes e seus familiares. O instrumento Gap-Kalamazoo Communication Skills Assessment Form (GKCSAF) foi traduzido, adaptado culturalmente para a língua portuguesa do Brasil e validado. Foram avaliadas na validação qualidade, confiabilidade e análise fatorial exploratória dos itens. A versão final em português foi aplicada a médicos residentes, equipe multiprofissional, facilitadores e atores nas áreas de Oncologia, UTI Neonatal e UTI Pediátrica. As opiniões dos avaliadores foram associadas a análise de gaps utilizando-se estatística descritiva e o resultado final foi oferecido como feedback por escrito para cada participante. O produto das duas traduções iniciais conciliadas foi retrotraduzido e avaliado pelo autor do método que sugeriu ajuste em 3 termos. Cinco das 86 sentenças avaliadas durante as 4 rodadas do método Delphi modificado mantiveram-se discordantes. 21 participantes responderam ao pré-teste e 9 sugestões de adaptação cultural foram reescritas, gerando a versão final. Dos 37 participantes do processo de validação, 84% eram do sexo feminino e 76% não receberam formação em comunicação em saúde. Todos os participantes consideraram o instrumento de fácil compreensão. A consistência interna (Alfa-Cronbach = 0,818) e a confiabilidade do teste-reteste(coeficiente de correlação intraclasse = 0,942) foram adequadas. A análise fatorial exploratória verificou a unidimensionalidade da escala. Foram realizadas 8 cenas simuladas, com duração média de 7 minutos, totalizando 104 avaliações. Todas as cenas possuem padrões diversos de correlação entre as médias de avaliação dos grupos de observadores e 75% tinham pontuação na escala Likert maior ou igual a 3 nos nove itens de comunicação. Houve destaque para a adequada transmissão de informações precisas e os itens que necessitam melhorar variaram em cada simulação. Nas auto-avaliações, as sub-avaliações foram frequentes, com 43 apontamentos. Em duas cenas houveram itens com super avaliações, uma com 8 itens e outra com 1 item. Destes 52 apontamentos, 10 (19%) são coincidentes com a opinião dos observadores. A tradução em etapas originou versão adequada para a língua portuguesa do ponto de vista linguístico e técnico. As propriedades psicométricas foram semelhantes às do instrumento original. Os dados obtidos no ambiente simulado puderam identificar lacunas da comunicação interpessoal em questões específicas, abordadas em momento de feedback formativo e auto-reflexão. Este método envolve toda a equipe de saúde, é prático e reproduzível em instituições de ensino brasileiras. Sua inclusão no currículo atual pode aprimorar de maneira continuada a relação médico-paciente-cuidador-equipe
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.12.2015
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AMARAL, Anna Beatriz Costa Neves do; TONE, Luiz Gonzaga. Utilização da associação de opiniões de múltiplos avaliadores com a análise de “gaps” na avaliação das habilidades de comunicação no ensino médico brasileiro. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17144/tde-16012017-140131/ >.
    • APA

      Amaral, A. B. C. N. do, & Tone, L. G. (2015). Utilização da associação de opiniões de múltiplos avaliadores com a análise de “gaps” na avaliação das habilidades de comunicação no ensino médico brasileiro. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17144/tde-16012017-140131/
    • NLM

      Amaral ABCN do, Tone LG. Utilização da associação de opiniões de múltiplos avaliadores com a análise de “gaps” na avaliação das habilidades de comunicação no ensino médico brasileiro [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17144/tde-16012017-140131/
    • Vancouver

      Amaral ABCN do, Tone LG. Utilização da associação de opiniões de múltiplos avaliadores com a análise de “gaps” na avaliação das habilidades de comunicação no ensino médico brasileiro [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17144/tde-16012017-140131/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020