Exportar registro bibliográfico


Metrics:

A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde (2016)

  • Authors:
  • Autor USP: ALMEIDA, CRISTIANE ANDRÉA LOCATELLI DE - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • DOI: 10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138
  • Subjects: PLANOS E PROGRAMAS DE SAÚDE; PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA; METANÁLISE; ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL; POLÍTICAS PÚBLICAS; ASSISTÊNCIA À SAÚDE
  • Keywords: Padrões para Avaliação
  • Language: Português
  • Abstract: Trata-se da meta-avaliação de um processo avaliativo desenvolvido por secretários e assessores técnicos municipais de uma região de saúde do estado de São Paulo, com foco nos critérios de utilidade e participação. É uma pesquisa qualitativa, cuja base empírica foi 1) o material produzido em sete oficinas realizadas com os representantes municipais, com vistas à avaliação de um aspecto da linha de cuidados em saúde sob a ótica da integralidade; e 2) as entrevistas semiestruturadas realizadas com os mesmos atores após a finalização do processo avaliativo. Para a avaliação do critério de utilidade, utilizou-se principalmente o referencial de KIRKHART (2000), com o objetivo de ampliar a análise para além do uso instrumental dos achados avaliativos e focá-la na identificação de influências múltiplas exercidas por um fenômeno complexo como um processo avaliativo. A análise do critério participação se deu com base no referencial de COUSINS e WHITMORE (1998), buscando a identificação no material empírico de decisões ou aspectos contextuais que fizeram com que a opção participativa fosse aprofundada ou limitada no processo em foco.O trabalho destaca a importância de explicitar pressupostos que baseiam a metodologia da avaliação/ meta-avaliação escolhida, e a necessidade de se buscar referenciais teóricos de análise compatíveis com a opção realizada, frisando a inexistência de posturas neutras ou estudos totalmente objetivos; e a importância de capacitar avaliadores a acompanharem a demanda dos participantes de um processo participativo com a flexibilidade necessária para conferir-lhe o maior aproveitamento possível. Conclui-se pela viabilidade, com vantagens, da realização de processos participativos locais com gestores na Saúde Pública, destacando a possibilidade de ganhos em formação e o enriquecimento dos processos de negociação em nível do território, de forma coerente à política de construção das regiões de saúde no SUS.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.03.2016
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALMEIDA, Cristiane Andréa Locatelli de; TANAKA, Oswaldo Yoshimi. A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde. 2016.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138 > DOI: 10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138.
    • APA

      Almeida, C. A. L. de, & Tanaka, O. Y. (2016). A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138
    • NLM

      Almeida CAL de, Tanaka OY. A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde [Internet]. 2016 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138
    • Vancouver

      Almeida CAL de, Tanaka OY. A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde [Internet]. 2016 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2016.tde-17032016-140138


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021